Telebras fecha parceira com argentina Silica Networks


A Telebras firmou nesta terça-feira (27), em seu estande na Futurecom (SP), acordo de parceria com a Silica Networks, empresa argentina pertencente ao Grupo Datco, de conexão de suas redes de fibra óptica, criando um anel sul-americano e ampliando as suas capacidades de atendimento nos países da região. A Silica Networks possui uma rede de …

A Telebras firmou nesta terça-feira (27), em seu estande na Futurecom (SP), acordo de parceria com a Silica Networks, empresa argentina pertencente ao Grupo Datco, de conexão de suas redes de fibra óptica, criando um anel sul-americano e ampliando as suas capacidades de atendimento nos países da região.

A Silica Networks possui uma rede de mais de 7 mil km na Argentina e Chile, conectando todas principais cidades dos dois países, com rotas alternativas para suportar terremotos de alta magnitude. A rede da Silica conecta, também, os observatórios científicos de Pierre Auger e de ALMA (Atacama Large Millimeter Array), o maior empreendimento de astronomia do mundo. Trabalha, ainda, em conjunto com a RedCLARA de Cooperação Universitária, da qual a rede brasileira da RNP faz parte.

Por meio da parceria entre as duas empresas, será possível uma interconexão entre Brasil, Argentina e Chile, na qual a estatal brasileira proverá circuitos de altíssima capacidade no território brasileiro e a Silica nos territórios argentino e chileno.

PUBLICIDADE

A rede da Silica chega à fronteira da Argentina com o Brasil, em Paso de Los Libres, cidade fronteiriça com Uruguaiana no Brasil, onde há um POP da Telebras, possibilitando a interconexão Brasil, Argentina e Chile. Com o cabo submarino a ser lançado pela Telebras, será possível fazer interconexão da América do Sul com a Europa.

A união de esforços das duas empresas resultará, portanto, em uma rede internacional de alta qualidade, capacidade e disponibilidade, promovendo mais um passo na integração da América do Sul. Essa união permitirá o atendimento de clientes corporativos de alta capacidade de banda, facilitando as comunicações no continente.

O acordo foi assinado pelo presidente da Telebras, Jorge Bittar, e o presidente da Sílica Networks, Horacio Martinez. O ministro das Comunicações, André Figueiredo, assinou o acordo como testemunha.

Anterior Presidente da Oi espera que revisão do modelo se concretize em 2016
Próximos Oi aposta no dinheiro dos fundos setoriais e dos bens reversíveis para banda larga