Notícias com o tag

tvro


Ao participar da primeira live da série Tudo Sobre 5G, organizada pelo Tele.Síntese, o presidente da Anatel, Leonardo de Morais, contou que integrantes da agência não estão convencidos de que é possível a convivência entre a 5G em 3,5GHz e a TV aberta satelital, e aguarda testes de campo com novos LNBFs.

Presidente da Anatel, Leonardo de Morais, diz que medida não terá impacto sobre edital da 5G, uma vez que os testes laboratoriais foram concluídos.

Sindisat e SindiTelebrasil pedem mais 45 dias para avaliar o edital; se pedido for acatado pela Anatel, fica mais provável que leilão só aconteça em 2021.

Para Vinicius Caram, superintendente da Anatel, os testes irão dar as respostas necessárias para a definição das regras de convivência entre a 5G e a banda C na faixa de 3,5 GHz

Francisco Soares, da Qualcomm, antecipa que essa será uma das propostas a serem apresentadas pela multinacional na consulta pública do edital de licitação, citando a experiência no Chile, que inicia seu leilão em maio

Mesmo se for retirados 100 MHz da banda C do satélite, que recepciona atualmente as TVROs, ou as TVs por parabólicas, os canais poderão ser realocados para o espectro entre 3,8 GHZ a 4,2 GHz, sem prejuízo do serviço, afirmam os técnicos.

Anatel pediu detalhes a operadoras satelitais sobre o impacto da possível liberação de mais 100 MHz da banda C para o serviço de telefonia móvel.

O CPqD vai iniciar testes de campo para confirmar se os filtros a serem instalados nos equipamentos das TVs por parabólica conseguem evitar a interferência da 5G. Leonardo de Morais, presidente da Anatel, quer os técnicos da agência participando como observadores.

Uma solução de convivência dos serviços custaria R$ 456 milhões. Os cálculos consideram a existência de uma base de 12,5 milhões de parabólicas que sintonizam a banda C no país.

Representantes de quatro gigantes mundiais do setor apontam que pode ser gradual a solução a ser adotada para as interferências na TVRO.