Notícias com o tag

telecom itália


Segundo Financial Times, Marco Patuano, da operadora italiana, teria dado diversas opções à Vivendi. As conversas aconteceram antes da oferta comunicada ao mercado pela Telefónica na última terça-feira (5), mas a Telecom Italia ainda não teria perdido as esperanças. Assunto foi tópico na reunião realizada entre o presidente da operadora italiana com a presidente Dilma Rousseff, há 15 dias.

Carvalho salientou que, se resultar na redução da participação da tele espanhola na Telecom Italia será um passo para o cumprimento da decisão do órgão tomada em dezembro. Mas avisa que não será uma venda casada.

O Conselho de Administração da companhia reafirmou a aposta nas atividades no Brasil e informou que prossegue com a “análise profunda das opções estratégicas” no país.

logo telefonica

Proposta inclui a possibilidade de repassar à empresa francesa parte das ações da operadora espanhola na Telecom Italia. Oferta vale até o dia 3 de setembro. Grupo francês disse que vai analisar a proposta, mas afirma que nenhuma subsidiária está à venda.

Companhia, no entanto, segue com estratégia para reduzir participação na Telecom Italia.

De acordo com ele, a companhia, porém, não vinculou essa emissão ao cumprimento das determinações feitas pelo conselho, no fim do ano passado.

“O Brasil tem uma população jovem, que quer internet mais barata e de melhor qualidade e é isso que vamos buscar”, disse o presidente da Telecom Italia, após encontro com Dilma.

Ministro, entretanto, disse que não está a par das negociações entre as duas companhias.

Patuano mantém sua opinião de que uma união entre TIM e a GVT traria benefícios para as duas companhias. Esteve por mais de uma hora com a presidente Dilma Roussef, quando falou de investimentos da Telecom Italia no Brasil e reafirmou sua disposição de participar do leilão da faixa de 700 MHz, que acontece em setembro. Ele disse que os investimentos da operadora, por causa da licitação, devem superar os R$ 4 bilhões previstos anteriormente.

Analistas avaliam que calote na PT não enterra o projeto da Oi em relação a TIM, pois a compra do ativo é o passaporte para sua manutenção no mercado. Seu fortalecimento interessa aos acionistas, ao governo e até às concorrentes Claro e Telefônica Vivo, que teriam opção de compra de parte da operadora controlada pelos italianos.