Notícias com o tag

slp


Divulgação

Instituto diz que a atual regra da Anatel proíbe a interconexão entre redes de suporte ao SLP, assim como a interconexão entre essas redes de SLP e as redes de serviço de interesse coletivo, impedindo o uso social da internet.

A neutralidade da rede deve permanecer

Agência editou ato nesta semana sobre como usar a faixa destinada às redes móveis privativas. Também criou página reunindo todas as informações para obter licenças para redes do tipo e publicou uma cartilha.

GSMA calcula os bilhões gerados pelo 5G em banda média. Crédito: Freepick-

Frequência é destinada para prestação do SLP e do SCM em aplicações de redes privativas de suporte à denominada “Indústria 4.0, IoT e computação em nuvem

Vinicius Caram, superintendente da Anatel - divulgação

Intenção, com isso, é a expansão da rede privada. Anúncio foi feito por Vinicius Caram, superintendente da agência reguladora no UTCAL Summit, nesta quarta, 30.

A Anatel propõe tomar 10 MHz da faixa de 700 MHz hoje destinada ao Exército e Segurança e destiná-la para ser usada por empresas de petróleo, gás, energia e saneamento. Em troca, ampliaria para 20 MHz a frequência da Segurança Pública em outra faixa. Mas as reações são muitas.

Superintendência de Outorga e Recursos à Prestação finalizou minuta de ato, previsto para sair em janeiro, juntamente com a entrada em funcionamento de um sistema eletrônico para a coordenação de espectro.

A política de alocação do espectro de frequência definida em cada país terá influência direta na adoção de redes privadas

Testes vão indicar para Anatel quanto de espectro e quais faixas, devem ser destinados ao SLP baseado em 5G

Neko desiste da faixa de 26 GHz. Crédito: Freepik

A frequência foi harmonizada com o restante do mundo para receber as tecnologias 4g e 5G do celular. Mas também o serviço privado terá 30 MHz reservados para si

Ato atualiza e amplia as possibilidades de uso de radiofrequências para redes privadas para a indústria

“As teles têm técnica, radiofrequências, infraestrutura de acesso capazes de atender as necessidades da indústria”, diz diretora.

Segundo Gabriel Marão, presidente do Fórum Brasileiro de IoT, alguns segmentos produtivos, como o de petróleo e mineração, temem fazer investimentos em sistemas que ocuparão frequências que poderão ser perdidas a qualquer momento.

A operadora argumenta que é necessária banda de guarda de 10 MHz entre os sistemas TDD e FDD e que na proposta da Anatel, essa guarda teria só 5 MHz. A GSMA também manifestou preocupação à proposta.

Gustavo Correa, do Fórum Iot, disse que, à exceção das ondas milimiétricas ( de 27 GHZ), a proposta da Anatel para as empresas que não são de telecomunicações é a ocupação de espectro licenciado sem prioridade, o que, na sua opinião, não traz segurança para os investidores.

Indústria pediu acesso a espectro na consulta pública do edital da 5G. Segundo Leonardo de Morais, agência estuda reserva, mas ressalta que as operadoras precisam se atualizar a fim de atender às demandas no SLP.

Presidente da empresa no Brasil diz que certame precisa trazer reserva, assim como ocorreu nos 700 MHz, em que lote de 5+5 MHz foi reservado ao uso para áreas de segurança

Operadora vai instalar rede privada LTE de missão crítica para clientes corporativos

Dessa forma, empresas além das operadoras poderiam utilizar o espectro para serviços limitados privados