Notícias com o tag

highline


FTC

Até 19 de novembro, um dia após prazo final previsto nos editais, não havia sido apresentada nenhuma nova proposta em endereço eletrônico citado no editais

Empresa de infraestrutura fixa e móvel aguarda resultado do leilão da UPI Torres da Oi, que acontecerá dia 26. Ao longo da pandemia, Highline comprou centenas de sites em 25 estados e ampliou a equipe em 50%.

Morette vai atuar para o crescimento da empresa como provedora de infraestrutura compartilhada para as demais operadoras no Brasil

Algar Telecom ativa rede 5G já em frequência comprada no leilão da Anatel

Negociações exclusivas vão até 11 de agosto, e poderão ser renovadas sucessivamente, a menos que uma das partes se oponha. Operadoras acreditam que é baixa possibilidade de imposição de fortes remédios por parte do Cade e da Anatel.

Desabastecimento de chipsets irá limitar 5G em 2022

Enquanto prestadoras de serviços de telecomunicações perderam valor de mercado nos últimos anos, as detentoras de infraestrutura ganharam – e muito.

Da manutenção da operadora com marca Oi, à oferta de MVNOs que unem serviço e base de clientes, modelo será inédito no país. Mas ainda depende do aval dos credores da Oi à proposta de venda da unidade celular da companhia.

O principal problema na oferta de compra de Claro, TIM e Vivo é o limite de frequências que cada empresa pode deter. E, quanto à Highline, seria o ineditismo de uma rede móvel neutra. No primeiro caso, o “remédio” já está configurado em regulamento. No segundo, para conceder a anuência prévia, a Anatel só analisa questão societária e não o modelo de negócios, assinalam fontes da agência.

dinheiro-notas-mao-moedas-pagamento-eletronico-005 - crédito: divulgação

A Highline, que tem como principal controlador o fundo norte-americano Digital Colony, fez oferta maior do que os R$ 15 bilhões mínimos pretendidos pela Oi e ganhou o direito de exclusividade, até 03 de agosto, para avançar no acordo. O comunicado não diz, mas fontes próximas à negociação afirmam que fundo de Cingapura e a Algar Telecom também participam do negócio.

Empresa de infraestrutura pretende pagar R$ 1 bilhão pelos ativos espalhados pelo Brasil. Venda ainda depende da revisão do plano de recuperação judicial da Oi.

Aquisição resulta na criação de uma nova empresa, a Scala Data Centers. Fundo norte-americano comprou ano passado, também no Brasil, a empresa de torres móveis Highline.