Notícias com o tag

Futurecom 2017


Drones conectados, carros conectados, geladeiras conectadas, fábricas conectadas. A internet das coisas está aí, em uso em lugares do país para gerir frotas, funcionários, estoques e o que mais for possível. Confira algumas das tecnologias demonstradas na Futurecom 2017.

Para Marco Schroeder, da Oi, não há retorno sobre os investimentos. Para José Félix, da Claro Brasil, os serviços são baratos e geram pouca receita, o que exige consolidação para a conta fechar.

De volume muito menor que o da Telefônica, proposta poderá rever R$ 250 milhões em multas na maioria à Embratel, à Claro e à Net.

Os satélites vão ser fundamentais para ampliar a capacidade do backhaul. Também vão oferecer serviços aos usuários finais em diferentes segmentos da economia, que não demandem baixa latência.

Para Stefano De Angelis, a competição entre as celulares, no futuro próximo, não será definida pela qualidade da rede, nem pelo preço, mas pela experiência vivida pelo cliente.

Oi Smart Cloud 4.0 administra nuvems privadas, públicas ou híbridas com um mesmo software. Traz recursos de SDN e armazenamento gerenciado por software.

Para o conselheiro Igor de Freitas, Anatel deveria antecipar a definição de algumas faixas de frequência da 5G, após debate com indústria e prestadoras.

Segundo Stéfano De Angelis, CEO da TIM, é preciso saber quem ficará no comando e quais as condições financeiras da Oi após a RJ.

Operadoras destacam que preparar o Brasil para a 5G demanda resolver os problemas de legislação relativos tanto à instalação de antenas, já que a tecnologia exige muito mais sites do que a 4G, quanto ao lançamento de fibras, sejam aéreas sejam em dutos. Na 5G, todos os sites terão que ser conectados por fibras.

Stéfano De Angelis diz que setor compreendeu necessidade de o STF julgar processo que travou o trâmite do texto no Senado. Executivo elogia aprovação de TAC da Telefônica e afirma que qualquer novo aumento de impostos sobre telecomunicações hoje será repassado ao consumidor.