Notícias com o tag

frequência


Conforme técnicos da agência, ainda não há decisão do conselho, mas há a proposta da área de se retirar a frequência de 3,5 GHz da licitação deste ano.

A agência pretende vender espectro de 1,8 GHz, 900 MHz, 2,5 GHz e 3,5 GHz em 20 de outubro.

A consulta pública foi lançada hoje, 18, e o edital venderá 1,8 GHz, 1,9 GHz, 2,5 GHz, e 3,

Esta consulta pública está vinculada à do novo leilão de frequências,pois a faixa de 1,8 GHz será leiloada sozinha.

A modelagem do leilão de venda de uma grande quantidade de frequências já está concluída pela área técnica da Anatel. Nesta segunda-feira, 20, será sorteado o conselheiro que irá relatar o processo. E serão vendidas frequências de 1,8 GHz; 2,5GHz e de 3,5 GHz, todas para a oferta de serviços de banda larga móvel e fixa. Duas importantes novidades deste leilão frente ao passado: algumas frequências serão vendidas por município e não haverá exigências de garantias, para estimular o ingresso dos pequenos provedores.

Artur Coimbra, em audiência no Senado Federal, sugeriu que a Anatel publique regulamento de uso eficiente do espectro para ampliar competição no celular.

frequencia 03

Atuam no mercado francês quatro operadoras: Orange, SFR, Bouygues e Free. As empresas poderão comprar até três blocos.

As TICs que sustentam a Sociedade Conectada não conseguem funcionar sem mobilidade, ou não conseguem funcionar sem tráfego de dados sobre espectro. Como resultado, o espectro, bem finito, tende a se tornar cada vez mais escasso e precioso.

frequencia 02

A agência reguladora FCC pretende comprar frequências de 600 MHz de emissoras de TV aberta para revendê-las aos operadores de celular.

O presidente da Anatel, João Rezende, afirmou hoje, 11, que a Anatel vai leiloar no final de outubro, início de novembro, a maioria das frequências disponíveis para a banda larga fixa e móvel. A novidade é que a agência estuda incluir também a faixa de 700 MHz no leilão, se aparecer alguma empresa interessada a atender as condições da agência, de só liberar esta frequência para o ano de 2019. “As regras para a venda das faixas de 1,8 GHz, 2,5 GHz e 3,5 GHz já estão quase concluídas. E podemo incluir também a venda da sobra de 700 MHz desde que surja algum interessado em aceitar ocupar esta frequência apenas em 2019, após a transição da TV analógica para a digital”, afirmou.