Notícias com o tag

Amazônia conectada


Gigante chinesa planeja capacitar três mil pessoas nos próximos três anos para trabalhar na indústria de TIC.

Rodrigo Abreu, CEO da Oi, citou que há recomendação da Anatel para uso de recursos públicos em obras de infraestrutura de telecom.

O MCTIC e a RNP, em parceria com o Exército e recursos orçamentários de diferentes fontes, retomam a construção da rede de banda larga na região Norte, pelo leito dos rios. Para manter a rede, o maior desafio do projeto que foi abandonado por falta de recursos, a ideia é ceder para a iniciativa privada operar como uma rede neutra, explica o presidente da RNP, Nelson Simões. O atual governo vai lançar o projeto em março, como “Programa Amazônia Integrada e Sustentável” (PAIS). Segundo a assessoria, o “Amazônia Conectado”, lançado em 2015, continuará sob a coordenação do Exército.

Tribunal sugere ao MCTIC reavaliar funcionamento do programa, que foi rebatizado para PAIS e será expandido. Diz que backbone construído está quase inoperante, e que não foram feitas as conexões de última milha.

Fundo fotografia desenhado por Creativeart - Freepik.com

Valor será liberado ao longo de três anos, segundo Vitor Menezes, secretário de telecomunicações da Pasta, para ligar Macapá (AP) a Tabatinga (AM) e conectar 42 cidades do NE.

Esse trecho percorre 530 quilômetros de rede óptica ao longo dos rios Negro e Solimões

A rota Coari a Manaus, de 4700 km, estará pronta em abril; e a de Manaus-Novo Airão, com mais 127 km, em maio. Embora o trecho Coari-Tefé tenha sido concluído em abril do ano passado, até hoje ainda não está sendo utilizado, por falta da definição do modelo de negócios público-privado. As opções de modelo foram apresentadas à AGU, que ainda não se pronunciou. A expectativa do Exército é que isso aconteça em fevereiro.

O Ministério da Ciência e Tecnologia informou hoje, 8, que a primeira etapa do cabo de fibra óptica de 242,5 quilômetros lançado no leito do rio Solimões, no Amazonas, já está pronto e fazendo testes para levar a internet para os municípios de Coari e Tefé. Esse cabo faz parte do projeto Amazônia Conectada, desenvolvido em parceria com o Ministério da Defesa e das Comunicações e a Rede Nacional de Pesquisa (RNP), e conta com forte desenvolvimento tecnológico nacional.

O projeto Amazônia Conectada, que faz parte do PNBL (Programa Nacional de Banda Larga), e que vai implantar cabos subfluviais nos rios da amazônia, será gerido pelos Ministérios da Defesa, MCTI e Minicom.