Notícias com o tag

ações


Empresa tem R$ 1,8 bilhão em saldo para adquirir papeis, a preços de mercado. Programa dura até dezembro de 2018.

Estatal retira proposta da pauta da assembleia de acionistas que acontece na próxima semana.

Aumento do capital social, de pouco mais de R$ 1,2 bilhão, vai ressarcir União por investimentos no PNBL e SGDC. Minoritários terão preferência. Se não exercerem, serão diluídos. Plano será votado em 01 de junho.

Acionistas aprovaram também pagamento de R$ 2,17 bihões em juros sobre capital próprio

BDO passa a analisar os resultados da operadora após KPMG completar cinco anos de serviço

Companhia convoca para 28 de abril assembleia geral de acionistas, na qual propõe votar manutenção do atual conselho de administração até 2018.

Banco passa a ter mais de 16% das ações preferenciais da operadora.

Pagamento acontece em 2018 a acionistas que tiverem papeis da companhia em 24 de fevereiro de 2017

Mesmo em recuperação judicial, papel preferencial da Oi se valorizou de 51,88% nos últimos 365 dias. Ação da TIM subiu 41,3%, e da Vivo, 40,9%.

Em conferência aos analistas hoje,10, pela manhã, o CFO da Telefônica Vivo afirmou que Eduardo Navarro, o novo CEO da companhia, virá para dirigir a empresa por longo prazo. David Melcon fez essa afirmação porque o mercado tem suas preferências e as ações da operadora caíam 6% com o anúncio da saída de Amos Genish. Segundo o CFO, a operadora continuará com sua trajetória de se transformar em uma companhia digital fim-a-fim

Conforme a consultoria Economatica, as três empresas com ações têm dívidas de R$ 61,4 bilhões a vencer no curto e longo prazos, mas a Oi tinha dívida de R$ 49,1 bi vencida em junho

A empresa de Carlos Slim, o homem mais rico do mundo, vai reduzir para pouco mais de 50% sua participação, que hoje é de 59,7%

Fundo norte-americano adquirir 5,16% das ações da operadora brasileira.

Companhia chegou a ter mais de 9% de participação na operadora chinesa, mas agora tem apenas 1%. A dívida do grupo espanhol atinge os € 50 bilhões. Como estratégia para reduzir a alavancagem, a Telefónica tentou vender seus ativos no Reino Unido, mas a agência reguladora vetou a operação.

Shutterstock/f11

Negócio é quarta etapa de venda de mais de 6 mil torres para a norte-americana American Tower

Empresa portuguesa, maior acionista na concessionária brasileira, continua no controle através da subsidiária

Valor bruto é de R$ 220 milhões, e ainda deve ser aprovado em assembleia de acionistas.

Companhia não pretende comprar papeis ou aumentar a oferta de ações na Bovespa.