Notícias com o tag

3.5 ghz


A Siga Antenado começou hoje a distribuir e instalar os novos equipamentos para usuários de antenas parabólicas convencionais de Brasília. Medida evita interferência nos canais abertos com a chegada da tecnologia 5G

Leonardo Capdeville, CTIO da TIM Brasil - crédito: Ismar Ingber / divulgação

VP de tecnologia da TIM, Leonardo Capdeville, lembra que o investimento no 5G está sendo feito há anos, e que EAF vai dizer onde o sinal em 3,5 GHz pode ser ativado primeiro

Divulgação

TIM juntou portadoras em ondas milimétricas (26 GHz) e 3,5 GHz no laboratório para fazer análise da viabilidade da tecnologia e diz que acertou ao arrematar ambas as frequências no último leilão

Leandro Guerra, presidente da EAF, entidade responsável pela distribuição dos kits de TVRO, conta que beneficiários do Auxílio Brasil e outros programas sociais deverão entrar em contato com um serviço de atendimento que ainda será colocado no ar para pedir o seu kit. No âmbito corporativo, a entidade já tem mapeadas as estações profissionais que vão ser trocadas ou receber filtros até 30 de junho.

EAF apresentou ao Gaispi os diretores Corporativo Paulo Cozza e o de Compliance Almirante Silvio Starling

Gaispi, grupo responsável pelas decisões a respeito da limpeza da faixa de 3,5 GHz, decidiu por maioria que as emissoras de TVRO captada por antenas parabólicas deverão migrar seu sinal para o satélite da Embratel Star One localizado na posição 70º Oeste. Emissoras devem recorrer.

Grupo da Anatel responsável pela limpeza da faixa de 3,5 GHz iniciou chamamento público em dezembro. Anatel quer saber também quantos canais de TV aberta que não utilizam satélite querem entrar no segmento

AGO da Oi será no dia 29 de abril. Crédito-Freepick

Anatel instala o Gaispi, responsável por fiscalizar a aplicação de R$ 3,5 bilhões na limpeza da faixa de 3,5 GHz, orientar a migração de canais de TVRO para a banda Ku, e acompanhar a implantação do Norte Conectado e da Rede Privativa do governo federal.

Executivos apontam diferença entre o uso do 5G DSS e do 5G Standalone. Também apontam necessidade de uma forma de acesso 5G “para todos os clientes”, e outra para quem faz uso “mais sofisticado” da conexão.

Vinicius Caram, Superintedente da Anatel - Live TS 06-08-21 - Divulgação

Segundo Caram, as agências querem evitar interferências nos radares de voos, embora potência de uso no SLP seja mil vezes inferior ao praticado no 5G europeu. Nos EUA, uso da Banda C estendida foi adiado.