STFC perde 150 mil linhas em março


PUBLICIDADE

O mercado de telefonia fixa continuou a encolher no mês de março, conforme os dados divulgados nesta semana pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A base de clientes encolheu 0,46% em relação a fevereiro. Com isso, as concessionárias e autorizadas desligaram 150,84 mil linhas. Ao final do período, restavam no país 32,65 milhões de assinantes do serviço.

Comparado a março de 2019, o tombo foi de 10,79%, o que representa 3,94 milhões de desligamentos.

Concessionárias x Autorizadas

A maior parte dos desligamentos no período se deu entre as concessionárias de STFC. Estas desligaram 158,25 mil linhas. As concessões encerraram março com 17,42 milhões de clientes, baixa de 0,90%.

Já as autorizadas apresentaram adições. A base de clientes aumentou 0,05% no mês, para 15,22 milhões. O que significa ganho de 7,4 mil assinantes. Insuficiente, portanto, para compensar o encolhimento das áreas concedidas.

Dentre as concessionárias, a Oi desligou 85,26 mil clientes, ficando com 9,68 milhões. A Vivo cancelou 65,60 mil linhas, restando com 6,90 milhões.

Dentre as autorizadas, a Vivo (a operadora tem clientes sob ambos os regimes) foi a que mais cancelou acessos. Foram 69,57 mil, ficando com 3,31 milhões. A TIM foi a que mais atraiu clientes, com 102,72 mil novos clientes, ficando com base de 1,16 milhão. A Claro desligou 31,26 mil, mas ainda permanece com maior número de clientes como autorizada: 9,63 milhões.

Market Share

Ao final de março, 53,4% dos clientes de STFC do país eram atendidos por concessionárias, enquanto 46,6%, por autorizadas.

Do total de clientes por empresa, independentemente do regime de atendimento, a Vivo permanecia como líder em participação de mercado, com 31,3%. Seguida por Oi (30,3%), Claro (29,5%), Algar (3,8%), TIM (3,6%) e operadoras regionais. Veja no gráfico abaixo.

Anterior Nokia vende menos por causa da crise mundial de Covid-19
Próximos Oi e Conta Zap criam carteira digital para famílias de baixa renda