Startup forma mulheres negras e trans em TI


Foto de Bárbara Santiago
Bárbara Santiago – Coordenadora de Operações da {reprograma} Crédito: Divulgação

Entre os próximos dias 10 e 12 de junho, 180 meninas de várias partes do Brasil, com 14 a 17 anos, participarão de uma oficina que vai selecionar entre 35 e 40 adolescentes para um curso de programação front-end totalmente gratuito. A iniciativa é da startup social {reprograma} que, para essa ação, conta com o apoio da B3 social.

Essa será a segunda turma de adolescentes da {reprograma}, que tem como objetivo reduzir o gap de gênero no setor de tecnologia por meio da educação. Ainda nesta semana a startup paulista anunciará uma parceria com o Mercado Livre para oferecer 200 vagas para adolescentes em um curso sobre ferramentas digitais.

PUBLICIDADE

Leia a íntegra da notícia no Digital Money Inform

PUBLICIDADE
Anterior Anatel vai revogar quase 200 resoluções nos próximos meses
Próximos Algar Telecom acusa rivais de praticarem gun jumping na compra da Oi Móvel