S&P revisa para negativa nota da dívida brasileira


A agência de classificação de risco Standard & Poor’s revisou hoje,28, sua perspectiva para os ratings da dívida do Brasil em moeda estrangeira para “negativa”. Segundo nota da agência, o país enfrenta circunstâncias políticas e econômicas adversas, apesar da significativa correção de política durante o segundo mandato da presidente Dilma Rousseff. Com a mudança, o país fica mais perto de perder o grau de investimento.

Ainda assim, a S&P manteve a nota de crédito soberano de longo prazo em moeda estrangeira do país em “BBB-”, o rating de crédito soberano de curto prazo em moeda estrangeira em “A-3″, o rating de crédito soberano de longo prazo em moeda local em “BBB+” e o rating de crédito soberano de curto prazo em moeda local em “A-2″. O rating de crédito soberano na Escala Nacional Brasil ‘brAAA’ também não foi alterado e sua perspectiva permaneceu estável.

Com o enfraquecimento da economia local, a agência espera que a contração real do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil seja maior e mais prolongada. As projeções da agência são de uma queda de 2% este ano, seguida de nenhum crescimento no ano que vem e um crescimento modesto em 2017.

PUBLICIDADE

A S&P apontou também que, desde 23 de março, na última revisão dos ratings do Brasil, os riscos de rebaixamento aumentaram. ”A perspectiva negativa reflete nossa visão de que existe uma possibilidade maior do que uma em três de que a desafiadora correção da política atualmente em andamento enfrente um novo deslize dado o contexto das dinâmicas políticas e de que a restauração de uma trajetória de crescimento mais firme será prolongada, apesar dos atuais esforços por parte da equipe econômica do governo”. ( agências de notícias).

Anterior Reorganização societária da Oi está na pauta da Anatel desta semana
Próximos Joaquim Levy fala em tributar a internet