PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Anuário TeleSíntese

Sob medida para conexão no campo

Trata-se de uma solução de baixo custo para acesso à internet banda larga em regiões deficientes de sinal 4G ou áreas carentes desprovidas de investimentos em conectividade.

Helio Graciosa, Fundador e Diretor do Instituto iCorps Brasil, Eduardo Neger, Diretor de Engenharia, e Elder Oliveira, Coordenador de engenharia de radiofrequência - Neger Telecom

RURAL MAX 

3º Lugar 

Categoria Fornecedores de Produtos 

Empresa: Neger Telecom 

[O Tele.Síntese publica ao longo das próximas semanas as reportagens publicadas no Anuário Tele.Síntese de Inovação 2022, editado no final do ano passado e que pode ser baixado na íntegra e gratuitamente aqui] 

A conectividade no campo é um dos grandes desafios a vencer para que se possa implementar plenamente a agricultura de precisão e o Agro 4.0. Com o Rural MAX Pro, Plataforma Avançada de Conectividade Rural, a Neger Telecom espera contribuir para resolver parte desse desafio. Trata-se de uma solução de baixo custo para acesso à internet banda larga em regiões deficientes de sinal 4G ou áreas carentes desprovidas de investimentos em conectividade.  

O equipamento foi lançado no final do ano passado e o modelo de negócio é venda por meio de canais locais e integradores de IoT e dispositivos de agricultura de precisão que precisa de conectividade. Há ainda vendas diretas, mas a empresa ainda não abordou as operadoras, que enxergam a solução como um dispositivo a mais.  

Segundo Eduardo Neger, diretor de Engenharia da empresa, o Rural MAX Pro permite um aumento significativo da eficiência da conectividade da rede de acesso LTE/4G, dando aos usuários capacidade, qualidade e demanda sobre sua conexão, permitindo o trabalho de duas ou mais pessoas em home office, educação a distância, compartilhamento de conexão em comunidades carentes, conectividade de postos de saúde rural, bibliotecas de escolas rurais.  

“Por mais que se tenha novas tecnologias de acesso a internet como o 5G, elas não resolvem o problema das áreas rurais por falta de cobertura porque as operadoras não vão instalar estações radiobase em locais de baixa densidade. Esse tem sido nosso nicho de trabalho”, comenta Neger.  

A empresa identificou como alternativa, sem ter que construir rede, ter um equipamento que integra uma antena, conversor e roteador Wi-Fi para capturar os sinais das redes celulares próximas.  

“Isso permite criar uma rede em locais do campo onde não havia conexão, bastando colocar um chip da operadora para transformá-lo no hotspot atuando como um roteador que redistribui o sinal do Wi-Fi. A operadora é remunerada pelo tráfego”, explica Neger.  

É possível compartilhar o sinal com até 60 usuários com velocidade de até 300 Mbps. A grande dificuldade da área rural é o custo de suporte. Por isso houve a preocupação de que o equipamento, além do baixo custo, pode ser instalado pelo próprio usuário.  

“Todo o desenvolvimento e integração foram no país, inclusive um firmeware específico para a área rural. Acabamos de receber um financiamento do CNPQ para o desenvolvimento da próxima geração do Rural MAX para o 5G. Hoje para a maior parte das aplicações o 4G é suficiente. Mas o futuro será 5G e da pesquisa ao lançamento do produto”, conclui Neger. (Carmen Nery) 

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Chatbot com IA da Mundiale automatiza vendas dos ISPs em até 84%
ISPs ainda podem contar com envio automatizado de boleto com régua de cobrança para reduzir a inadimplência e com gerenciamento fim-a-fim.