Snapchat: no lançamento da IPO, ações sobem mais de 40%


Mesmo com o preço por ação fixado em US$ 17, sobrevalorizado segundo vários analistas, a elevada procura fez subir o valor das ações do aplicativo de mensagens instantâneas de fotos e vídeos. Empresa informa ter captado US$ 3,4 bilhões.

logo-snapchatUm grande sucesso, além do que esperava o mercado. Assim pode ser resumido o clima das primeiras horas do lançamento da oferta pública de ações do aplicativo Snapchat de mensagens instantâneas de fotos e vídeos. O valor por ação foi fixado em US$ 17, acima do intervalo indicado de US$ 14 a US$ 16. Mesmo assim, na abertura do pregão da Bolsa de Nova York as ações já eram comercializadas a US$ 24 e no começo da tarde chegaram a US$ 25.

O entusiasmo em torno da oferta pública de ações da Snapchat surpreendeu por dois motivos: o valor de lançamento foi considerado sobrevalorizado por alguns analistas e a empresa decidiu ofertar ações sem direito a voto, para garantir o controle para seus fundadores, mesmo que deixem a empresa. Nenhuma dessas razões afastou os investidores, que parecem apostar na empresa de mídia social de postagens instantâneas, apesar de seu desempenho. No ano passado, a empresa registrou uma perda líquida de US$ 515 milhões, ante US$ 373 milhões em 2015, com receita de US$ 405 milhões.

PUBLICIDADE

A Snap, dona do aplicativo de troca de mensagens Snapchat, disse que levantou US$ 3,4 bilhões com a oferta de 200 milhões de ações classe A, sendo 145 milhões de novas ações e 55 milhões de papéis detidos por sócios.
Fundada como uma alternativa às plataformas de mídia social existentes, o Snapchat é um aplicativo de mensagens com base em imagens, criado e desenvolvido em 2011 por Evan Spiegel, Bobby Murphy e Reggie Brown, estudantes da Universidade Stanford. O Snap permite a troca rápida de “snaps” que desaparecem após um a dez segundos. O Snap adicionou recursos, incluindo coleções de 24 horas de fotos chamadas “histórias” e uma plataforma para editores, onde os usuários assistem a notícias e entretenimento chamado “discover”. Snapchat está se vendendo como um lugar principalmente para amigos próximos, ao invés de conhecidos que enchem Facebook e estranhos que dominam o Twitter.

Cerca de 158 milhões de pessoas abrem o aplicativo em média 18 vezes por dia, com 60% deles enviando um snap a um amigo todos os dias; e 25% criando uma história. A faixa etária mais assídua ao serviço é de 18 a 24 anos, uma geração que os anunciantes esperam alcançar no celular, já que não passam muito tempo assistindo TV. (Com noticiário internacional)

PUBLICIDADE
Anterior Bondholders da Oi estendem oferta de plano alternativo até 31 de março
Próximos Carros conectados, na pista do 5G