SKY passa a vender banda larga via satélite da Viasat


A SKY, maior operadora de TV paga de DTH, e a Viasat, que ingressou no  mercado  brasileiro no ano passado com oferta de banda larga via satélite, fecharam acordo para a comercialização de pacotes de banda larga em todo o país. Conforme o contrato assinado entre as duas operadoras, a SKY usará a sua ampla malha de distribuição, presente nos cinco mil municípios brasileiros, para venda, instalação e suporte técnico presencial do serviço de internet de alta velocidade da Viasat.

PUBLICIDADE

Segundo Bruno Henriques, diretor Comercial da Viasat, a operadora de satélite manterá o acordo firmado inicialmente com a Visiontec, mas esse novo acordo com a operadora de TV via satélite irá permitir que as ofertas da empresa “cheguem mais perto do cliente”, já que a capilaridade de SKY abrange todo o território brasileiro.

Sérgio Ribeiro, vice-presidente de Operações e Comercial da SKY Brasil, disse, por sua vez, que a representação, exclusiva, da banda larga da Viasat  faz parte da estratégia da operadora, anunciada no ano passado, de se tornar um Hub para o Home Service e o Home Automation. Ele garante, no entanto, que a distribuição de novos serviços (a empresa também firmou acordo de distribuição das plataformas Elsys, de energia solar) não tira o foco da empresa em continuar a apostar no conteúdo audiovisual.

“O que faz a diferença é o conteúdo de qualidade e nós continuamos a comercializar em formatos pré,pós, e o Sky play”, afirmou. Para ele, a queda no número de assinantes de TV paga está  vinculada à pirataria. “O maior player de TV paga no país é o pirata”, reclama.

Fistel

O diretor da SKY assinalou que a queda da taxa do Fistel, estabelecida pela Medida Provisória 1018, publicada em 21 de dezembro de 2020, deverá dar um impulso na venda da banda larga via satélite, mas observou que a iniciativa só abrange as antenas de satélite, e não de TV paga via satélite, que continuará a recolher a taxa pelo seu valor integral.

As estações satelitais de banda larga pagavam pouco mais de R$ 200 por unidade. Agora, com as novas regras, passam a recolher R$ 26,83. De CFRP, as V-Sats passam a pagar R$ 1,34 (antes pagavam R$ 10). E de Condecine, R$ 4,14 (R$ antes pagavam R$ 24).

Vendas

Os dois executivos afirmaram que a comercialização da banda larga da Viasat pelos canais da SKY começará paulatinamente, nas diferentes unidades da federação, mas a expectativa é de que até o final de fevereiro todos os estados brasileiros já contem com os serviços da Viasat, que usa o satélite da Telebras, nas lojas da operadora de TV paga. Hoje a Viasat oferece três planos: um plano premium (Viasat 30Mega), um plano avançado (Viasat 20Mega) e um plano básico (Viasat 10Mega), respectivamente com velocidades de download de até 30 Mbps, 20 Mbps e 10 Mbps. Todos os três planos contam com tecnologia Wi-Fi além de mensagem e navegação básica ilimitada, e o Modo Noite Livre no tráfego cursado entre 2h e 7h da manhã, que não é contabilizado na franquia mensal.

Anterior Rappi lança banco digital no Brasil
Próximos Anatel vai trocar mais multas por "obrigação de fazer" em 2021 e 2022