Site do Ministério da Saúde e o app do ConecteSUS sofrem ataque hacker


 

Site do Ministério da Saúde e o app do ConecteSUS sofrem ataque hacker

Crédito: FreepikO site do Ministério da Saúde sofreu um ataque hacker na madrugada desta sexta-feira, 10, e está fora do ar. O aplicativo ConecteSUS e o painel Coronavírus também foram afetados. Os hackers escreveram na página que “50 TB de dados foram copiados e excluídos. Nos contate caso queiram o retorno dos dados”. A autoria do ataque foi assumida pelo LAPSUS$ Group.

PUBLICIDADE

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Polícia Federal (PF) foram acionados pela pasta para apoiarem nas investigações sobre o caso.

Nesta manhã, a mensagem desapareceu dos sites, mas as plataformas seguem indisponíveis. A equipe do Tele Síntese não conseguiu acessar o histórico da vacinação do ConecteSUS.

Em nota, o ministério informou que “sofreu um incidente que comprometeu temporariamente alguns sistemas da pasta, como o e-SUS Notifica, Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI), ConecteSUS e funcionalidades como a emissão do Certificado Nacional de Vacinação Covid-19 e da Carteira Nacional de Vacinação Digital, que estão indisponíveis no momento”.

Ainda no comunicado, o Ministério da Saúde acrescenta que o “Departamento de Informática do SUS (Datasus) está atuando com a máxima agilidade para o restabelecimento das plataformas”.

Órgãos em alerta

Não é de hoje que os ataques a órgãos do governo, de todas as esferas, ocorrem. No dia 10 de dezembro, a Previdência Social foi alvo dos hackers. Todos os computadores da pasta e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foram afetados. Outras páginas do governo federal também estavam fora do ar: o Ministério do Trabalho, por exemplo. Em agosto, a Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Economia foi a vítima.

No ano passado, importantes órgãos dos Poderes Executivo e Judiciário foram invadidos. Os sistemas do Datasus, do Ministério da Saúde, e o Superior Tribunal de Justiça (STJ) foram alvo de ataques hackers. No tribunal, os hackers bloquearam a base de dados dos processos. O caso foi considerado por peritos como o mais grave ataque cibernético em órgãos públicos brasileiros até então. Na ocasião, a Secretaria de Governo Digital do Ministério da Economia emitiu um alerta a todos os órgãos federais.

PUBLICIDADE
Anterior V.tal oferece ao ISP mesmos direitos da Oi no uso da rede
Próximos Leilão 5G: Anatel aprova composição do Gape