Sistema de alertas de desastres pela TV paga começa a operar no Nordeste


 

A partir desta segunda-feira, 16, os assinantes de TV por assinatura da região Nordeste (Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe) passam a contar com serviço de alertas de desastres em sua programação. As mensagens vão alertar sobre desastres como alagamentos, enxurradas, deslizamentos de terra, vendavais, chuvas de granizo, entre outros.

O recurso já estava disponível aos assinantes das empresas Claro (NET), NossaTV, Oi, Sky e Vivo, no Rio Grande do Sul, Alagoas, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, região Centro-Oeste e região Norte.

PUBLICIDADE

O projeto é coordenado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) em conjunto com as prestadoras de TV paga e os órgãos vinculados à Defesa Civil, representados pelo Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad).

A decisão sobre o envio dos alertas e os conteúdos são de responsabilidade do Cenad e da Defesa Civil dos estados e municípios. Já as prestadoras são responsáveis pela disponibilização do meio (ferramenta) que viabiliza o envio dos alertas.

O projeto se encontra na última etapa. Antes do Nordeste, foram ativados os alertas no Rio Grande do Sul (em 2 de setembro), Alagoas, Espírito Santo, Minas Gerais e Rio de Janeiro (em 23 de setembro), São Paulo (28 de outubro), Centro-Oeste e Norte (18 de novembro).

Como os alertas funcionam

O cliente de TV por Assinatura receberá a mensagem de alerta em formato de pop-up (imagem sobreposta à tela) com tempo de exposição de 10 segundos, com opção de o assinante fechar o pop-up se desejar.

Não será necessário cadastro por parte dos assinantes indicando interesse em receber as notificações de emergência pela TV paga, nem é possível bloquear o recebimento das mensagens.

Os usuários serão informados sobre o início das notificações por meio da mídia e, também, pelo envio de mensagens pop-up com os dizeres: “DEFESA CIVIL: agora os ALERTAS de RISCO estão na sua TV. Fique ligado!”

A notificação de desastres naturais, via TV por assinatura, é complementar ao encaminhamento de alertas por mensagem de texto (SMS), para as ocorrências mais graves. O projeto de nacionalização do envio de alertas de emergência via SMS foi concluído em 2018. Já foram disparados até o momento 17.839 alertas por SMS e 772 alertas na TV por assinatura.

A exemplo de países referência em comunicações de emergência em situações de preparação e respostas a desastres, esta nova ferramenta foi integrada em uma arquitetura funcional única. Dessa forma, o técnico da Defesa Civil no momento da emissão do alerta determina o conteúdo, a abrangência geográfica e os canais de comunicação (SMS e TV por assinatura) a serem utilizados. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Agentes financeiros terão até R$ 1 bilhão do Funttel para investir em inovação
Próximos Dedalus e Nazar unem forças para cloud pública