Sindicatos da Itália se preparam para greve com possível venda da Telecom Itália


Sindicatos

Os sindicatos de telecomunicação da Itália estão se preparando para dar início a uma greve diante da incerteza do futuro da Telecom Itália. As organizações demonstraram preocupação com os 42,5 mil funcionários da operadora. Também disseram que não irão aceitar colocar empregos em risco, segundo documento que a Reuters teve acesso.

“Nós queremos estar envolvidos em qualquer decisão que diz respeito a uma revisão do grupo”, disse o representante de um dos sindicatos italianos SLC-Cgil, Riccardo Saccone. Ele ainda afirmou que a convocação da greve ocorreria em dez dias.

O governo da Itália demonstrou relutância em relação à venda e disse que sua aprovação dependerá dos planos da interessada na empresa, KKR para a rede fixa da TIM, a principal do país. O governo italiano é o segundo maior acionista da Telecom Itália, atrás apenas do conglomerado de mídia francês, Vivendi.

No mês passado, o fundo de investimento KKR propôs a compra da operadora por € 10,8 bilhões, ao que a Vivendi respondeu ser um valor muito baixo. Seguindo a proposta, o até então CEO da operadora Luigi Gubitosi sofreu pressão para sair do cargo. (Com agências internacionais)

PUBLICIDADE
Anterior Estudo mostra liderança de Tim, Claro e Vivo em proteção de dados. Empresas regionais têm falhas.
Próximos Abrint defende fixação do preço de aluguel de postes