Siemens e Qualcomm implementam primeira rede 5G autônoma privada


A Siemens e a Qualcomm implementaram a primeira rede 5G autônoma privada (SA) em um ambiente industrial real, usando a banda 3,7 a 3,8 GHz. As duas empresas uniram forças neste projeto: a Siemens está fornecendo as condições reais de teste industrial e dispositivos finais, como sistemas de controle Simatic e dispositivos IO, e a Qualcomm está fornecendo a rede de teste 5G e o equipamento de teste relevante. A rede 5G foi instalada no Showroom Automotivo e no Centro de Testes da Siemens em Nuremberg.

Os veículos guiados automatizados (AGV) exibidos no local são usados principalmente na indústria automotiva. Novas opções e métodos de fabricação também são desenvolvidos, testados e apresentados antes de serem colocados em ação nos locais dos clientes. Isso permite que os clientes da Siemens, como fabricantes de veículos guiados automaticamente, vejam os produtos interagindo ao vivo.

O Showroom Automotivo e o Centro de Testes permitem à Siemens e à Qualcomm testar todas as diferentes tecnologias em uma rede 5G autônoma sob condições operacionais reais e apresentar soluções para as aplicações industriais do futuro. A Qualcomm Technologies instalou o sistema de teste 5G, que inclui infraestrutura e dispositivos finais, em menos de três semanas. A Siemens forneceu a configuração industrial real, incluindo sistemas de controle Simatic e dispositivos IO.

PUBLICIDADE

“O 5G Industrial é a porta de entrada para uma rede sem fio abrangente para produção, manutenção e logística. Altas taxas de dados, transmissão ultra-confiável e latências extremamente baixas permitirão aumentos significativos em eficiência e flexibilidade no valor agregado industrial”, afirmou Eckard Eberle, CEO da área de Automação de Processos da Siemens.

“Este projeto proporcionará aprendizados inestimáveis no mundo real que ambas as empresas podem aplicar em implantações futuras e estabelece um marco importante à medida que o 5G entra na automação industrial”, completou Enrico Salvatori, vice-presidente sênior e presidente da Qualcomm Europe/MEA.

A Agência Federal de Rede da Alemanha reservou um limite de banda total de 100 MHz, de 3,7 GHz a 3,8 GHz, para uso em indústrias locais. Assim, as empresas alemãs podem alugar parte desse limite de banda anualmente e usá-lo exclusivamente em seus próprios locais de operação em uma rede 5G privada, além de oferecer proteção ideal aos dados. A Siemens está usando esse princípio para avaliar e testar protocolos industriais, como OPC UA e Profinet em seu Showroom Automotivo e Centro de Testes, juntamente com a comunicação sem fio via 5G.

Anterior IBM e startup Laboratória treinarão mais de 550 mulheres na América Latina
Próximos Governo fecha acordo para votar no plenário da Câmara o PL da nova Lei de Informática