Serviço de Informação e Comunicação tem taxa negativa em abril, diz IBGE


O setor de serviços do país registrou crescimento de 1,7% em abril, em relação ao mesmo mês de 2014, segundo informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira (18). É a segunda menor taxa da série, iniciada em 2012 – a menor taxa foi registrada em fevereiro deste ano (0,9%). No acumulado do ano, o setor cresceu 2,6%. Em 12 meses, a alta foi de 4,3%.

Dentro do setor de serviços de informação e comunicação, o resultado negativo de 6,8% dos serviços audiovisuais, de edição e agência de notícias se deu em parte pelo corte do governo da verba destinada à publicidade e propaganda, principalmente a atividades em televisão aberta. O resultado é o pior da série para esse segmento. Segundo o IBGE, serviços de informação e comunicação têm mais de 30% do peso da receita total da pesquisa. “Qualquer movimentação influencia a pesquisa”, afirmou Juliana Vasconcellos, gerente de Serviços e Comércio do IBGE.

O resultado total  de abril foi inferior às taxas de março (6,1%) e janeiro (1,8%), mas superior a fevereiro (0,9% revisado). Cresceram os serviços profissionais, administrativos e complementares (6,7%), serviços prestados às famílias (1,2%) e transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio (1%). Apresentaram variações nominais negativas serviços de informação e comunicação (-0,1%) e outros serviços (-2,2%).

Anterior Oi investiu R$ 50 milhões no desenvolvimento de TI desde 2012
Próximos Anatel fiscaliza cumprimento do ressarcimento automático pelas operadoras de TV paga