Serede, empresa de serviços da Oi, vai construir rede para a Infraco


O presidente da Oi, Rodrigo Abreu, afirmou hoje, 13, que a operadora vai prestar serviços para a Infraco, inclusive de construção de redes. A venda do controle da unidade de fibra óptica tem também contratos de contraprestação de serviços específicos. Ele participou de teleconferência com analistas de mercado, realizada extraordinariamente para detalhar a venda do ativo.

PUBLICIDADE

De um lado, a Infraco vai fornecer à Oi capacidade de rede FTTH, capacidade B2B, gerenciamento da rede de cobre e STFC e capacidade para os circuitos legados.

A ClientCo, a unidade de varejo e corporativa da Oi, vai ofertar à Infraco serviços de compartilhamento de infraestrutura e direito de passagem para a implantação de redes.

A Serede, braço de serviços de instalação e manutenção da Oi, será contratada da Infraco. A empresa vai gerenciar e fazer a manutenção das redes da nova companhia. Mas não só. Responsável até aqui pela construção da rede óptica da Oi, a Serede seguirá como projetista e executora da engenharia. Fará survey (análise de campo), implantação das redes FTTH e do backbone óptico.

Os valores previstos nessas trocas de serviços não foram revelados. Abreu lembrou que dependem do fechamento do negócio. Antes, a Justiça ainda precisa realizar um leilão judicial, homologar o vencedor da transação, bem como Anatel e Cade devem dar o sinal verde para o negócio, que deve movimentar, no mínimo, R$ 12,9 bilhões.

Anterior Baigorri afirma que bem reversível não está vinculado à propriedade
Próximos Venda da Infraco aos fundos do BTG prevê reestruturação da dívida da Oi com a Globenet