Senado dos EUA barra projeto para conter NSA


Por dois votos o Senado dos Estados Unidos barrou, na noite de ontem, o projeto de lei que reduz os poderes da Agência de Segurança Nacional (NSA, na sigla em inglês). Chamado de Freedom Act, o projeto limitaria a quantidade de informações que poderiam ser coletadas e analisadas pela NSA.

Ano passado, Edward Snowden, ex-analista da CIA, a agência federal de inteligência dos EUA, e ex-funcionário terceirizado da NSA, revelou ao mundo a coleta massiva de dados telefônicos e de navegação de milhões de pessoas no país e em diversas partes do mundo.

PUBLICIDADE

Para passar, ser enviado ao Congresso, e então à sanção presidencial, o projeto precisava de 60 votos favoráveis. A maioria dos contrários eram do Partido Republicado, mas houve também democratas apresentando voto desfavorável. Segundo eles, limitar a ação da NSA representaria expor o país a grupos terroristas em ascensão, como o Estado Islâmico.

O resultado foi de 58 votos a favor e 42 contra a proposta. A perspectiva é que o projeto não tenha chances de ser aprovado em 2015, uma vez que o congresso do país terá maioria republicana a partir de 1º de janeiro.

Grupos de defesa da privacidade reclamaram da atitude dos Senadores. A Eletronic Frontier Foundation soltou comunicado se dizendo “desapontada” com a derrubada do projeto, que classificou como apenas o “início de uma reforma ampla” que precisa ser feita em diversos âmbitos da legislação de vigilância norte-americana. Pede, ainda, que os Senadores façam o possível para votar o projeto novamente ainda este ano, enquanto a Casa ainda é de maioria democrata. (Com agências internacionais)

 

 

PUBLICIDADE
Anterior MiniCom edita novas diretrizes para o Gesac
Próximos Teles têm receita de R$ 162,9 bi em 2012, 55,8% do rendimento total do setor de serviços