Sem concorrentes, Highline e Piemonte vão levar Torres e Data Center da Oi


[Atualizado às 9h de 26/22/20 para incluir os editais e os preços mínimos]
Sem concorrentes, as empresas Highline e Piemonte vão sair vencedores nesta quinta-feira, 26, respectivamente,  dos leilões que acontecem  num intervalo de 30 minutos entre cada um para a venda dos ativos do Grupo Oi
relativos às UPIs (unidades produtivas isoladas) de Torres e de Data Center.  Veja os editais das Torres e do Data Center.

Às 14h30 e às 15h serão abertos os envelopes das propostas. Ambas haviam sido apresentadas como competidores preferenciais pela Oi no lançamento do edital. As audiências serão realizadas no gabinete do juiz da sétima Vara Empresarial da comarca do Rio de Janeiro, Fernando Viana.

PUBLICIDADE

Uma fonte afirmou ao Tele.Síntese que até o dia 19 de novembro não foi apresentada nenhuma nova proposta a um endereço eletrônico citado nos editais autorizados pelo juiz, com encerramento do prazo previsto um dia antes. Um especialista que acompanha o processo também afirmou que os editais não trazem nenhuma previsão de que poderá haver a apresentação de novas propostas durante as audiências de abertura dos envelopes.

As audiências serão realizadas em razão de o juiz ter rejeitado pedido feito pela operadora Oi com objetivo de tentar antecipar o leilão para o dia 19, último prazo para apresentação de novas propostas. Na ocasião, a empresa alegou que pretendia antecipar abertura das propostas para conseguir receber a primeira parcela da Piemonte ainda este ano. O juiz indeferiu justificando que não havia tempo hábil para antecipar o evento.

O prazo para a apresentação das propostas, 18 de novembro, foi citado pela Oi, ao pedir o adiamento do leilão da UPI das Torres,  considerando exatamente o fim do prazo um dia antes sem que houvesse “qualquer interferência nos prazos do procedimento competitivo”.

Preços mínimos

De acordo com o edital da UPI Data, o preço mínimo de venda para UPI Data Center é de R$ 325 milhões, e o pagamento deverá ser realizado da seguinte forma: uma parcela à vista em dinheiro, no montante mínimo de R$ 250  milhões, a ser paga na data da conclusão da alienação; e o valor remanescente de R$ 75 milhões em parcelas a serem pagas na forma e prazo previstos no respectivo Contrato de Compra e Venda de Ações.

Esses valores foram apresentados pela Titan Venture Capital e Investimentos Ltda., subsidiária integral da instituição financeira global Piemonte Holding de Participações S.A. (“Titan”). Foi considerada a melhor proposta recebida pelo Grupo Oi e foi usada como base para definição do preço mínimo da UPI Data Center.

O preço mínimo de venda para UPI Torres é de R$1,067  bilhão,  a ser pago em dinheiro, em conformidade com os termos e condições estabelecidos no contrato de compra e venda.

Essa proposta foi apresentada pela Highline do Brasil II Infraestrutura de Telecomunicações S.A. (“Highline”).  Foi considerada a melhor proposta recebida pelo Grupo Oi e foi usada como base para definição do preço mínimo do Data Center Torres.

Anterior Pernambuco expande cobertura da banda larga em parcerias com ISPs
Próximos Martinhão diz que novo modelo para radiodifusão será prioridade em 2021