PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Mercado

Scala emite R$ 1 bilhão em debêntures para financiar data centers

Recursos serão direcionados à construção de novos complexos para atender à demanda por nuvem no Brasil, informou a companhia; é a segunda vez que a empresa recorre a título verdes como forma de acelerar projeto de expansão
Scala emite R$ 1 bilhão em debêntures para construção de novos data centers
Debêntures verdes financiarão a construção de novos data centers no Brasil (crédito: Divulgação/Scala)

A Scala Data Centers anunciou, nesta terça-feira, 21, uma nova emissão de debêntures verdes no valor de R$ 1,07 bilhão. Os títulos vencem em seis anos. Os recursos captados serão direcionados à construção de centros de dados para clientes hyperscale no Brasil.

Em nota, a empresa destacou que os próximos complexos serão projetados para atender às demandas de nuvem dos clientes. Além disso, as novas instalações serão erguidas levando em conta a busca pela máxima eficiência energética. A meta é obter um Power Usage Effectiveness (PUE) – indicador que mede a eficiência energética – médio anual inferior a 1,45.

“A estratégia inclui 100% dos data centers alimentados com energia renovável e certificada, em uma operação totalmente neutra em carbono, em linha com o portfólio da Scala”, assegurou a companhia, em nota.

A emissão dos títulos faz parte do projeto de expansão da Scala na América Latina. No Brasil, por exemplo, a empresa conta com unidades em operação em Barueri (SP), Campinas (SP), São Paulo e São João de Meriti (RJ). Outras unidades estão sendo construídas em Barueri, Porto Alegre e Jundiaí (SP). Como parte dos planos, ainda há o desenvolvimento de pelo menos sete instalações no País, incluindo uma na Praia do Futuro, em Fortaleza.

“Continuaremos inovando para atender às crescentes demandas do mercado hyperscale por meio de construções future-proof [à prova de futuro], ou seja, que já levam em conta posteriores aumentos das densidades por rack sem interrupções no ambiente produtivo”, afirma Marcos Peigo, CEO e cofundador da Scala, em nota.

Debêntures verdes

Em comunicado, a empresa informou que o Bradesco BBI atua como coordenador líder da emissão das debêntures verdes. O UBS BB também participa da coordenação. A operação foi emitida em reais com swap para dólares. A emissão da dívida na mesma moeda dos contratos estabelecidos entre a empresa e os clientes ocorre como forma de proteção a possíveis flutuações cambiais.

Vale lembrar que esta é a segunda emissão de debêntures verdes da escala. Anteriormente, em dezembro de 2022, a empresa efetuou a primeira emissão no valor de R$ 2 bilhões.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Chatbot com IA da Mundiale automatiza vendas dos ISPs em até 84%
ISPs ainda podem contar com envio automatizado de boleto com régua de cobrança para reduzir a inadimplência e com gerenciamento fim-a-fim.