Saúde demora a admitir novo ataque hacker


Saúde demora a admitir novo ataque hacker
Crédito: Freepik

Os problemas no Ministério da Saúde parecem não ter fim. O órgão sofreu um novo ataque hacker entre o fim da noite de domingo e da segunda-feira, 13. A tentativa de invasão teria sido diretamente à rede da pasta, mas foi bloqueada. As redes de telefone, internet e sistema interno, como e-mails, do órgão precisaram sair do ar. O ocorrido, anteriormente negado, foi admitido na noite desta segunda-feira pelo ministro da pasta, Marcelo Queiroga, em Brasília.

“São duas coisas diferentes. Aquele primeiro ataque não foi um ataque ao Ministério da Saúde, aquilo foi a nível da Embratel, né? E felizmente, os dados não foram comprometidos. Em relação a esse ataque, foi algo de menor monta e estamos trabalhando para recuperar isso o mais rápido possível”, explicou Queiroga.

Depois da nova tentativa de invasão, oficialmente, o Ministério da Saúde divulgou nota dizendo que o Datasus está realizando uma “manutenção preventiva na rede interna da pasta” nesta segunda, o que deixou os sistemas indisponíveis e obrigou alguns servidores a trabalharem de casa.

Sistema inoperante

Desde sexta-feira, 10, o Ministério da Saúde luta contra os ataques. Na ocasião, os sites da pasta passaram a exibir um aviso de que os “dados internos dos sistemas foram copiados e excluídos” em uma nota assinada pelo grupo Lapsus$ Group. A página também afirmava que o ministério havia sofrido um ataque de ransomware.

O ConecteSUS, que ainda continua fora do ar, sofreu ataque hacker e deixou de exibir as informações sobre as vacinas aplicadas contra a COVID-19. Isso afetou o acesso à Carteira Nacional de Vacinação e a emissão do Comprovante de Vacinação contra COVID-19, documento necessário para diversas atividades, como viagens ao exterior.

A pasta informou à equipe do Tele Síntese que está trabalhando para restabelecer os sistemas. No domingo, 12, Queiroga informou, em entrevista à TV Globo, que o retorno da plataforma pode acontecer em breve: até esta terça-feira.

Oficialmente, a ANPD divulgou a seguinte nota: “diante da repercussão sobre o incidente de segurança ocorrido no site do ConecteSUS, do Ministério da Saúde, a Autoridade Nacional de Proteção de Dados informa que está ciente e já está acompanhando o caso. O Ministério da Saúde foi notificado pela ANPD para prestar esclarecimentos, conforme determina a Lei Geral de Proteção de Dados. O Gabinete de Segurança Institucional – GSI e a Polícia Federal serão contatados para que possam cooperar com a investigação e a fiscalização.

Com informações da Agência Brasil

PUBLICIDADE
Anterior O melhor caminho para migrar tecnologias do 4G para o 5G
Próximos FBR Digital recebe recursos novos para virar uma "meta tele"