PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Negócios

SAS investirá US$ 1 bilhão em três anos para acelerar aplicações de analytics

Os recursos serão aplicados para atender demandas exclusivas de diferentes verticais, como finanças, seguro, energia, varejo e saúde.
Jim Goodnight - CEO | #sasinnovate - Foto: Divulgação
Jim Goodnight – CEO | #sasinnovate – Foto: Divulgação

Orlando – O SAS, líder em IA e analytics, https://www.sas.com/pt_br/home.html anunciou hoje, 9, em conferência que promove na Flórida, investimentos  US$ 1 bilhão em três anos no desenvolvimento de soluções de Inteligência Artificial (IA) e Analytics  avançadas direcionadas às necessidades exclusivas de setores específicos, visando acelerar diferentes verticais econômicas. Segundo  Bryan Harris, VP e CTO da empresa, esses recursos serão aplicados em Pesquisa e Desenvolvimento, aquisição de empresas, vendas e soluções para cloud. ¨ Estamos mirando eficiência operacional para a indústria¨ afirmou o executivo.

Para o CEO Jim Goodnight,  a sociedade global foi testada nos últimos anos de maneiras inesperadas, quando enfrentou o surgimento da pandemia, desconfiança da cadeia de suprimentos, escassez de mão de obra e instabilidade financeira. ¨Mas toda essa experiência nos fez aprender pela resiliência e vimos em primeira mão a importância de se operar com rapidez e agilidade¨, afirmou.

E a empresa está fazendo uma grande aposta na velocidade  das respostas de seus sistemas. Segundo pesquisa feita pelo instituto  Futurecom Group, apresentada durante a conferência, a plataforma SAS Viya – o carro chefe da empresa – roda 30 vezes mais rápido do que os demais sistemas de IA para nuvem. ¨Trinta vezes mais rápido significa 30 vezes mais barato¨, completou Harris.

Com os recursos a serem alocados, a empresa pretende desenvolver a indústria financeira, varejo, seguros, saúde e energia, entre as prioridades.

Segundo Harris, as aquisições que serão feitas pela corporação estarão focadas em startups disruptivas, com valores de até US$ 100 milhões. Ele explicou que a empresa evita comprar grandes corporações, principalmente pela dificuldade de integração entre as empresas com culturas consolidadas.

Inteligência Generativa

É claro que em um evento global de uma empresa de Inteligência Artificial, a IA generativa, como o ChatGPT teria que estar presente. Já na abertura do evento de dois dias, os dois principais executivos  abordaram o tema.

Para Bryan Harris, a IA generativa vem com riscos e recompensas. E, no entender de Jim Goodnight, é certo que a jornada da IA desempenhará importante papel no futuro da tecnologia. ¨Nos associamos à Microsoft para explorar casos de uso e integrações com IA generativa. Mas estamos fazendo isso de maneira responsável, pois a palavra confiança é muito importante aqui¨, afirmou.

A jornalista viajou a convite do SAS.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado