Santanna toma posse e admite que Telebrás vai prestar serviços ao governo


O ex-secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Rogério Santanna tomou posse hoje na presidência da Telebrás, após aprovação da indicação do seu nome pelo conselho de administração da estatal. Segundo ele, sua missão será preparar a empresa para levar a banda larga onde nenhuma operadora quer levar. Ele admitiu também …

O ex-secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Rogério Santanna tomou posse hoje na presidência da Telebrás, após aprovação da indicação do seu nome pelo conselho de administração da estatal. Segundo ele, sua missão será preparar a empresa para levar a banda larga onde nenhuma operadora quer levar. Ele admitiu também que a empresa irá fornecer serviço de telecomunicações para o governo, sem necessidade de licitação.

A Telebrás será reativada pelo governo para gerir o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), lançado pelo governo na semana passada. A expectativa do novo presidente da estatal é de que a empresa esteja pronta para elaborar os editais de contratação dos serviços para iluminação da rede de fibras óticas em dois meses. Para isso, vai requisitar a volta de 60 funcionários da empresa, que estão cedidos à Anatel. “As conversas estão em andamento e já recebi diversas manifestações de pessoas que querem voltar”, disse.

PUBLICIDADE

Santanna substitui Jorge da Motta e Silva que, apesar de convidado a ficar, decidiu sair da estatal. Ele ressaltou que sai tranqüilo porque conseguiu manter a empresa funcionando. “Passei cinco anos, cinco meses e cinco dias calado para chegar a esse dia feliz, em que a empresa se prepara para cumprir uma nova missão atribuída pelo governo”, disse. Ele salientou que a escolha de Santanna é “absolutamente meritória”, uma vez que foi o principal responsável para a reativação da estatal.

O ministro das Comunicações, José Artur Filardi, que fez a indicação de Santanna ao conselho e comunicou ao mercado ontem à noite sobre a alteração na estatal, por meio de fato relevante, esteve na posse. Ele disse que as novas atribuições da empresa, bem como a gestão do PNBL, estão estabelecidas no decreto que oficializará o plano, que deverá ser publicado amanhã.

A conselheira da Anatel, Emília Ribeiro, prestigiou a posse do presidente da Telebrás.

Anterior As redes de telecomunicações móveis e a Copa do Mundo de 2014
Próximos Semeghini quer conceito de universalização no PNBL