SanDisk lança pen drive para celular


A SanDisk, multinacional de memória, está se movendo para responder à tendência de queda no uso de computadores pessoais e aumento do uso de celulares para produção de conteúdo, e conteúdo cada vez mais pesado. Apesar da tendência de compartilhamento dos arquivos na nuvem, a SanDisk vê no crescente volume de fotos e vídeos sendo gerados pelos usuários uma oportunidade e lançou no Brasil, um “pen drive” para smartphones Android. 

O produto, lançado globalmente nesta terça-feira (11), foi apresentado no país pelo vice-presidente global de produtos, Dinesh Bahal, em uma demonstração do peso que a companhia dá, neste momento, ao mercado latino-americano e, em especial, ao brasileiro. “Temos um crescimento muito forte no Brasil, uma pesquisa indica que somos líderes no segmento no país e outras apontam para a liderança na região”, explicou ao TeleSíntese Maiko Paula, diretor de marketing da SanDisk.

PUBLICIDADE

Considerando que a penetração da banda larga móvel no Brasil ainda é baixa, e que, no ano passado, foi registrada uma explosão na venda de smartphones no Brasil, oferecer ao usuário dos dispositivos móveis inteligentes uma forma prática de transferir arquivos do celular para o computador parece fazer sentido. O SanDisk Ultra® Dual USB Drive, um pendrive para dispositivos móveis que possui entradas micro-USB e USB 2.0

Atualmente são vendidos no Brasil, de acordo com a IDC, 8 milhões de pen drives por trimestre. Um mercado que estava em queda, mas que registrou início de recuperação no terceiro trimestre de 2013, o que deve se repetir no período de outubro a dezembro de 2013. Para Bruno Freitas, consultor da IDC para dispositivos, há uma tendência entre os fabricantes de pen drives de buscar produtos de maior valor agregado, uma vez que os volumes vendidos começam a diminuir, e, ao longo do ano, devem ser vistos mais lançamentos, inclusive alguns voltados para smarthones.

A SanDisk obtém um terço da sua receita de US$ 6,2 bilhões com a divisão de produtos para consumo – os outros dois terços prevêm das divisões de dispositivos móveis e computadores/servidores. 

 

PUBLICIDADE
Anterior Cellebrite contrata novo diretor de vendas forenses para a América Latina
Próximos Marco Civil: líderes fazem acordo e texto vai a voto em uma semana