Samsung apresenta robô, exoesqueleto e cockpit conectado na CES 2020


Começou ontem, 6, nos Estados Unidos e a Consumer Eletronics Show, feira de artigos eletrônicos de consumo. A edição deste ano traz diversas peculiaridades, como é comum. A Samsung abriu os anúncios com um produto pouco maior que uma bola de tênis, amarelo como uma bola de tênis, redondo como uma bola de tênis, mas que não era uma bola de tênis. Era um robô capaz de se deslocar de forma independente pelo ambiente, analisar o comportamento humano e interagir com os equipamentos de uma casa conectada. Batizado Ballie, o robozinho ainda é um protótipo, sem data de lançamento nem preço.

A companhia mostrou ainda um exoesqueleto chamado GEMS, que se conecta a um óculos e smartphone da empresa para simular treinos esportivos e orientar o praticante quanto ao movimento correto dos exercícios. O sistema compartilha os dados com o smartphone, através do qual a Bixby, a assistente virtual da Samsung, passa a interagir com o usuário no dia a dia – por exemplo, caso se tenha uma geladeira conectada, a Bixby diz o que o usuário deveria comer com base no treino realizado. Outro uso para o exoesqueleto será o auxílio a pessoas com deficiência.

PUBLICIDADE

 

A empresa disse que está testando tecnologia própria de compartilhamento de dados entre carros conectados via 5G, edge computing, inteligência artificial para análise de tráfego e sugestão de rotas.  Na feira, demonstrou hoje um cockpit automotivo, equipado com o system on chip Exynos Auto V9. Rodando Android 10, o cockpit exibe informações do motorista, gerencia o áudio em diferentes zonas dentro do veículo, troca informações com escritório, residência e outros veículos para melhor organizar a agenda do usuário.

Avisou que lançará o Knox, sua plataforma de segurança móvel, para smartvs. Para o segmento televisivo, aliás, avisou que a The Sero, uma TV cuja tela pode mudar de orientação (vertical ou horizontal) como em um smartphone à venda na Coreia do Sul desde o final de 2019, chegará a mais mercados em 2020.

Tudo faz parte de um conceito que a companhia antevê, de que a tecnologia agora é mais baseada na capacidade de proporcionar experiências, do que nos aparelhos em si. Vai exigir uma coleta cada vez maior de dados pessoais, mas os executivos da empresa garantiram que tais informações não serão compartilhadas com terceiros sem o aval dos clientes.

Os anúncios aconteceram apenas três dias depois de a companhia lançar versões mais baratas de seus smartphones top de linha. Na sexta-feira, 3, a Samsung mostrou os Galaxy S10 Lite e o Galaxy Note10 Lite. Ambos com câmera tripla, bateria de 4,5 mil mAh, tela de 6,7 polegadas, processador de oito núcleos, 6 a 8 GB de RAM, 128 GB de armazenamento e Android 10. O S10 Lite tem processador ligeiramente melhor e uma das câmeras traseira com sensor de 48 MP, o que não acontece no Note10 Lite. Preço e data de lançamento devem ser revelados esta semana.

Anterior Oi Fibra conquista 85 mil clientes no Sul do país
Próximos Uber e Hyundai anunciam conceito de "carro voador" compartilhado