RNP vai selecionar até o final do ano operador neutro da Infovia 00


Eduardo Grizendi| Diretor de Engenharia e Operações da RNP – INOVAtic 2021

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) já tem prontas as regras e requisitos da licitação para escolha do operador neutro da Infovia 00, um cabo óptico subfluvial que interligará a cidade de Santarém (PA) a Macapá (AP).

Segundo informou o diretor de engenharia e operações da RNP, Eduardo Grizendi, a instalação deve começar já em setembro, quando a Prysmian, fornecedora do cabo, vai entregá-lo à Navegação Prates, escolhida para fazer a implantação no leito do Rio Amazonas.

PUBLICIDADE

“Estamos preparando para lançar nos próximos meses a proposta para escolha do operador neutro. Neste momento, temos a minuta do termo de referência. Até o final do ano vamos selecionar o operador neutro”, afirmou. Com isso, a entrada em operação do cabo ficará para 2022. Grizendi participou do evento Inovatic 2021, congresso e feira de negócios que está sendo realizado pela Momento Editorial e Bit Social ao longo desta semana.

Ele se refere ao Programa Norte Conectado, que terá ao todo oito infovias baseadas em cabos subfluviais lançados nos leitos dos rios da Amazônia. A RNP é responsável para colocar em pé apenas a Infovia 00. A Infovia 01 será financiada por sobras de recursos da digitalização da TV aberta terrestre. E as demais serão financiadas com recursos advindos do leilão 5G.

Segundo ele, a experiência resultará em conhecimento para que as próximas etapas do Programa Norte Conectado transcorram de forma mais fluida. A RNP se compromete a transferir informações sobre desafios e sucessos durante a implantação. “Tudo isso que estamos fazendo é só para a Infovia 00. Os termos de referência e modelo de contratação e operação neutra estarão disponíveis para o Gired, a EAD, quem for instalar as demais infovias”, afirmou.

Cabo especial

Segundo Marcelo Andrade, diretor da fabricante Prysmian, o cabo está em confecção e o prazo de entrega – setembro – será cumprido. Além de um cabo de 770 km projetado para resistir às condições hostis dos rios amazônicos, com reforços metálicos a fim de impedir arraste por troncos ou rompimentos por âncoras de barcos, a empresa vai fornecer peças e partes sobressalentes para manutenção.

“Cada projeto como esse é muito específico. O cabo acaba tendo um desenho com características que garantem a aplicação na qual vai trabalhar e do que vai suportar durante a vida útil. Esse cabo particularmente tem fios de aço com resistência mecânica super alta e com núcleo óptico com proteção metálica para não deixar entrar água e dar expectativa de vida do cabo de algumas décadas. A previsão de entrega é setembro. Vamos trazer o cabo e repassar para outro barco para prosseguir com a instalação”, explicou.

Para participar o Inovatic 2021, gratuitamente, inscreva-se aqui.

Anterior 5G: Um Telecom quer disputar sozinha a faixa de 26 GHz e em consórcio a de 3,5 GHz
Próximos Dell entra no mercado de transformação de rede 5G