PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Infraestrutura

RNP promove Workshop para discutir operador da Infovia 01

Debate virtual acontece nesta sexta-feira, 14, das 10hs às 12hs
Mapa das infovias de banda larga na Amazônia / Crédito: Divulgação
Mapa das infovias de banda larga na Amazônia / Crédito: Divulgação

A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) promoverá, nesta sexta-feira, 14, das 10h às 12h, um workshop para ISPs e operadoras interessados em participar do consórcio do Operador Neutro da Infovia 01, que ligará Santarém (PA) a Manaus (AM). A infraestrutura óptica não está sendo implementada pela RNP, mas pela Seja Digital (EAD), com recursos do Gired.

O objetivo do evento é apresentar o modelo de negócios, tirar dúvidas e prestar esclarecimentos sobre o projeto. A Infovia Santarém-Manaus terá extensão de aproximadamente 1.100 km. A rota principal (também chamada de troncal) entre as duas cidades amazônicas terá aberturas em Óbidos (PA), Juriti (PA), Parintins (AM), Urucurituba (AM) e Itacoatiara (AM). Haverá, ainda, três derivações, conforme se pode observar no mapa abaixo: entre Óbidos e Oriximiná (PA); entre Juriti e Terra Santa (PA); e entre Itacoatiara e Autazes (AM).

Pelo Termo de Referência publicado, a RNP vai ceder ao Operador Neutro até 3/4 da infraestrutura. Isso significa que 18 dos 24 pares de fibra óptica serão cedidos ao setor privado. Em contrapartida, o Operador Neutro deverá operar e manter toda a infraestrutura, garantindo a estabilidade do empreendimento. Já o setor público terá o direito de usar sua parte da infraestrutura – ou seja, os 6 pares restantes – de forma não onerosa, sem precisar arcar com os custos de operação ou manutenção.

O consórcio poderá ter no mínimo três e no máximo 12 pessoas jurídicas. Cada consorciado terá o direito de explorar comercialmente seu par de fibra óptica, de forma independente dos demais consorciados. Já o Consórcio Aberto, grupo de consorciados, vai operar e manter, em conjunto, a Infovia 01.

Além das prestadoras de serviços de telecomunicações, poderão participar do consórcio, excepcionalmente, empresas que prestam serviços de monitoramento e sensoriamento. Para participar do workshop, acesse aqui

O Programa Norte Conectado é liderado pelo Ministério das Comunicações, que visa expandir a infraestrutura de comunicações na Região Amazônica.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS