Reino Unido poderá intervir na aquisição da Arm pela Nvidia


 

O governo do Reino Unido poderá interromper o processo de aquisição de US$40 bilhões da Arm pela Nvidia. O Departamento de Digital, Cultura, Mídia e Esporte emitiu ontem, 19, uma intervenção de interesse público convocando a Autoridade de Competição e Mercados (CMA), que regula a competição entre empresas, a produzir um relatório a respeito dos efeitos do negócio.

PUBLICIDADE

A CMA já convidou partes de fora do processo para comentar o caso no início do ano, antes mesmo do governo abrir a investigação. O regulador afirmou estar preocupado com possíveis aumento de preços no Arm e uma piora na qualidade de serviços prestados à concorrentes da Nvidia.

Caberá ao Secretário de Estado do Departamento, Oliver Dowden, decidir pelo prosseguimento da transação. Em setembro de 2020, o Reino Unido já havia tratado da possibilidade de intervir no processo apenas um dia após as empresas anunciarem a conclusão da aquisição.

A Arm é uma empresa designer de chips sediada no Reino Unido que pertence ao grupo japonês Softbank. Sua aquisição representa mais um passo da  fabricante de chips Nvidia dentro do mercado de semicondutores móveis. Além do Reino Unido, as empresas precisam prestar esclarecimentos para a Comissão de Comércio Federal (FTC) dos Estados Unidos, a União Europeia e a China. (Com agências internacionais)

Anterior Volvo fecha parceria com a Didi, dona da 99, em carros autônomos
Próximos PIB do setor de TI cresce 3,5% em 2020