Reestruturação da Telefônica com a fusão da GVT é aprovada pela Anatel


O conselho diretor da Anatel aprovou hoje, 4, a reorganização societária da Telefônica Vivo, promovida após a compra da GVT. Entre os condicionantes para aprovar a operação, a agência mandou que a empresa faça a lista dos bens da GVT que serão usados na área de concessão de telefonia fixa para que eles se tornem reversíveis à União, no término da concessão, em 2025.

A reestruturação prevê que os serviços   de telecom fiquem sob o manto da Telefônica Brasil e os de valor adicionado na Pop Internet, quando a GVT vai desaparecer da estrutura corporativa. A Telefônica deterá 100% da Pop Internet.

PUBLICIDADE

As empresas terão que suprimir as licenças de SCM ( banda larga ) que têm em duplicidade e as outorgas dos demais serviços que as duas empresas detinham – de telefonia fixa (STFC), de TV paga (SeAC) – deverão ter a duplicidade eliminado no prazo de 18 meses.

O conselheiro Aníbal Diniz, que havia pedido vistas da matéria acompanhou integralmente o voto do relator Rodrigo Zerbone.

Anterior TIM defende remanejamento para acelerar liberação dos 700 MHz a operadoras
Próximos Presidente da Anatel diz que base de celular vai encolher