Redes 4G vão ajudar a viabilizar acesso rural, diz Huawei


O vice-presidente Global de Marketing para Wireless da Huawei, Mohamed Madkour, manteve mais uma vez a sua previsão de que a 5G de telefonia móvel deverá chegar comercialmente ao mercado mundial em 2020, mesmo que ocorram alguns pré-lançamentos no final de 2019. Mas a boa notícia, na sua avaliação, é que o caminho para as operadoras já está sendo bem definido e vai permitir uma transição mais efetiva.

Um dos passos nesse trajeto deverá ser o de viabilizar o acesso rural usando, para isso, as redes 4G como estimuladoras de novos negócios.  Mas ainda há pontos preocupantes que vão exigir atenção principalmente dos governos, que dizem respeito a espectro.

Madkour estabelece cinco passos para o que considera a evolução para a 5G dentro das operadoras. O primeiro diz respeito à organização do espectro, onde o refarming poderá ser uma importante arma. Em seguida vem a definição propriamente dita da evolução das redes 4G. O terceiro passo é o trabalho de adensamento dos sites. O quarto, o aperfeiçoamento da experiência rural. E, por fim, os novos planos de negócios.

PUBLICIDADE

Para ele, existem diferentes caminhos e dinâmicas para a reorganização de espectros. Mas concorda que há uma questão sendo debatida em nível mundial que é a necessidade de mais espectro para as operadoras. Esse foi um ponto, inclusive, debatido com o presidente Michel Temer em sua recente visita às instalações da Huawei na China.

Madkour lembra que há um mix de features e tecnologias que pode possibilitar aos operadores adotar um passo a passo na evolução tecnológica. No Brasil, citou como exemplo a Claro, sua cliente, que anunciou investimentos na plataforma 4,5 G.

Madkour participou esta semana da Futurecom 2017

Anterior 80% dos clientes de planos de dados ultrapassam o pacote contratado
Próximos CEO da TIM acredita em aprovação do PLC 79 nos próximos três meses