Recuperação judicial da Oi avança


Acionistas reunidos em assembleia nesta sexta-feira concordam com o pedido de recuperação feito pelo conselho de administração da companhia. Nos Estados Unidos, empresa confirmou a extensão de proteção judicial que impede credores de exigirem pagamento na Justiça.

voto-escolha-visto-checado-pessoas-936x600A recuperação judicial da Oi avança com dois importantes avais recebidos pela companhia hoje, 22, e ontem. Nesta sexta-feira, pela manhã, aconteceu assembleia de acionistas para aprovar o pedido de recuperação feito à Justiça – e aprovado nos tribunais ainda em junho. A votação terminou com 99,95% dos acionistas presentes aprovando o pedido. Participaram da assembleia representantes de 65,74% do capital social da companhia.

Ontem, a Justiça norte-americana decidiu considerar o processo um “procedimento principal estrangeiro”. Significa que credores não poderão cobrar, nos Estados Unidos, dívidas da empresa nem exigir rescisões de contratos operacionais. A aprovação de ontem dá mais tempo para a empresa, ampliando os prazos estipulados em outra decisão similar, aprovada em 22 de junho.

Ainda hoje o Conselho de Administração da Oi se reúne para deliberar sobre a convocação de uma assembleia geral extraordinária para votar mudanças no próprio conselho. A reunião é resultado de exigência do fundo Societé Modiale, gerido pela Bridge, empresa ligada ao investidor Nelson Tanure, que pediu a realização de um pleito para se votar a recomposição do board. Conforme a Lei das S.A., a empresa é obrigada a atender o pedido.

PUBLICIDADE
Anterior Anatel manda Telefônica e Equant se acertarem
Próximos Celular alcança 95% da população mundial, mas internet é acessada apenas por 47%