Receita líquida da Algar Telecom cresce 15,8% e atinge R$ 560 milhões


A Algar Telecom registrou receita líquida de R$ 560 milhões no segundo trimestre. O resultado é 15,8% maior que o registrado no mesmo período do ano passado. O EBITDA consolidado atingiu R$ 138,8 milhões, um aumento de 12,7% em relação ao do mesmo trimestre do ano anterior (R$ 123,1 milhões).

Os destaques do período foram o crescimento de 25,3% na base de clientes móveis, aumento de 53,4% nas receitas de Tecnologia de Processos de Negócios, de 20,2% nas de telefonia móvel, 15,7% nas soluções de voz e dados para o segmento corporativo e 22% nas de TV. A receita bruta registrada, entre os meses de abril a junho, foi de R$ 712,7 milhões, com ganho de 13,6% quando comparada à do mesmo período do ano anterior. Neste período, a Algar Telecom teve lucro líquido consolidado de R$ 32,4 milhões.

PUBLICIDADE

“O resultado superou o planejamento da empresa. Tivemos um bom crescimento e demos continuidade aos nossos projetos de investimentos voltados, principalmente, ao corporativo”, explica o presidente da Algar Telecom, Divino Sebastião de Souza.

Ao final de junho, a Algar Telecom apresentava cerca de 2,9 milhões de unidades geradoras de receita – UGRs em seu negócio Telecom, uma adição líquida de 353 mil em relação ao mesmo período do ano anterior. A evolução de 13,8% foi impulsionada, principalmente, pelos serviços de telefonia móvel e fixa.

A Algar Telecom investiu R$ 117,4 milhões no trimestre, ante R$ 92,5 milhões no mesmo período do ano anterior. Dentre os destinos dos recursos no trimestre: 66% foi direcionado à expansão das redes – com destaque à infraestrutura necessária à oferta de serviços de dados ao mercado corporativo e à modernização e ampliação das redes de banda larga, levando fibra óptica até as residências em substituição à rede metálica; 6% para o crescimento do negócio Tecnologia de Processos de Negócios e 28% para garantir a manutenção e a qualidade das operações.

Serviços fixos

A Companhia encerrou o trimestre com 1,257 milhão de linhas fixas, um crescimento de 10,3% em relação a junho do ano passado. O maior ganho foi nas vendas ao segmento corporativo – que apresentou crescimento de 25,4%. Na concessão, o número de linhas passou de 787 mil para 814 mil, uma evolução de 3,5% estimulada pelos pacotes. A receita com serviços de voz fixa atingiu R$ 100,4 milhões.

A receita de serviços de dados foi de R$ 231,9 milhões no segundo trimestre. Os serviços ofertados ao segmento corporativo, excluindo fator pontual que afetou positivamente o mesmo período do ano anterior em R$ 20,5 milhões, cresceu 15,7% no período, passando de R$ 127,3 milhões em 2013 para R$ 147,3 milhões neste ano.

O número de usuários do serviço TV por assinatura evoluiu 5,7% em relação ao mesmo período do ano anterior, alcançando 134 mil. As receitas de TV por assinatura da companhia cresceram 22% e alcançaram R$ 34,5 milhões no segundo trimestre, explicadas tanto pelo aumento da base de clientes quanto pela venda de planos de maior ticket médio.

Serviços Móveis

A base de clientes de telefonia móvel chegou a 1,03 milhão no final do último trimestre, acréscimo de 25,3% em relação a igual período de 2013. Segundo a empresa, esse desempenho é reflexo das novas campanhas e planos mais competitivos, ofertados desde o início de 2013, principalmente no segmento pré-pago.

O número de clientes pré-pago cresceu 29,7%, passando de 607 mil em junho de 2013 para 786 mil no neste ano. O pós-pago, por sua vez, cresceu 12,9%. Os acessos banda larga móvel, atingiram 119 mil acessos. A receita bruta de serviços móveis alcançou R$ 100,8 milhões no trimestre, 20,2% superior à registrada no entre abril e junho de 2013.

Tecnologia de processos de negócios

A receita do negócio Tecnologia de processos de negócios encerrou o trimestre em R$ 204,9 milhões, acréscimo de 53,4% em relação a um ano antes. Este crescimento é resultado tanto da incorporação das receitas da empresa Asyst – adquirida pela Algar Tech em janeiro deste ano, quanto do crescimento das receitas de Relacionamento com Cliente e TI. Ao final de junho, as receitas de TI já representavam 45% do faturamento total desse negócio.

Anterior Vendas de equipamentos de informática e comunicação recuam 7% em junho e receita cai 6,8%
Próximos Citi planeja ecossistema para desenvolvimento de startups