Raisecom quer levar tecnologia GPON para mais de 20% dos ISPs até 2020


Image by Tomislav Jakupec from Pixabay

A Raisecom, uma fabricante global de redes ópticas com inteligência de tráfego e gerenciamento de serviços, apresentou na Futurecom 2019, sua nova linha de ONUs (Unidades Ópticas de Redes) para planos de altas velocidades oferecidos pelos provedores de Internet. A solução já está sendo comercializada aos ISPs por meio de sua parceira OIW Telecom Solutions, uma das maiores distribuidoras de infraestrutura de redes do país e uma das mais ativas na expansão nacional das redes de fibra até a residência (FTTH).

A linha ISCOM WS2 AC/Dual Band segue a tecnologia GPON e se enquadra na categoria “carrier class”, levando aos provedores de Internet recursos semelhantes aos disponíveis em operadoras Tier 1.

Seu objetivo é viabilizar a provedores de pequeno a grande porte oferecer planos de assinatura de alta velocidade, atingindo até 500 Mb ou mais de banda para o cliente final com conexão Wi-fi. Com a nova tecnologia, o ISP pode entregar a mesma qualidade de velocidade e serviço, mesmo para uma população de usuários menor, realizando um investimento compatível com sua capacidade financeira.

PUBLICIDADE

As ONUs da série ISCOM fornecem quatro portas gigabit ethernet, interface wireless 2.4 e 5GHz, suporte integrado para serviços de dados, voz e vídeo e baixo consumo de energia.

De acordo com Márcio Cachapuz, diretor da Raisecom, a expectativa é levar a sua tecnologia GPON para mais de 20% dos ISPs brasileiros até 2020. “A OIW se torna peça-chave nessa estratégia, já que é um dos principais fornecedores de redes para o mercado brasileiro de ISPs e um dos líderes nas vendas de redes ópticas em tecnologia GPON (Gigabit Passive Optical Network) para este segmento”, destaca o executivo.

Para Eduardo Bellizia, diretor comercial da OIW, os Provedores de Serviços de Internet (ISPs) estão em busca de redes mais robustas para atender a uma demanda de modernização que se estende, inclusive, a regiões menos populosas. “Com o diferencial das soluções da Raisecom, que entregam alta velocidade, processamento e suporte integral a custos compatíveis com a capacidade financeira dos provedores, esperamos em breve expandir nossa participação nesse mercado, que hoje está em 28%”,projeta Bellizia.

Anterior Os filhos dos seus filhos serão criados por robôs, prevê NEC
Próximos Após recurso da TIM, Cade reabre análise da compra da Nextel pela Claro