Quarta turma do Start-up Brasil recebeu R$ 16,7 milhões


shutterstock_Dusit_START_UP_NEGOCIOS_MERCADO_GENTEA quarta turma do programa Start-up Brasil, iniciada em abril de 2015, recebeu mais dinheiro público do que das aceleradoras ou aportes vindos do mercado. Ao todo, as 40 empresas receberam R$ 16,7 milhões. Desse valor, R$ 7,7 milhões foram investidos pelo governo federal, ou 46,1%. O programa é tocado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

As aceleradoras aplicaram o equivalente a R$ 1,5 milhão – montante que não se restringe a fundos, pois contabiliza também os custos com mentoria e entrega  de infraestrutura para as empresas se desenvolverem. A iniciativa privada colocou R$ 7,5 milhões das empresas. O apoio às quase 150 empresas que participaram das fases anteriores do programa soma R$ 40 milhões.

Lançado em 2012, Start-Up Brasil apoia 183 startups brasileiras e internacionais, com rede de 18 aceleradoras e mais de 50 parceiros públicos e privados. A gestão operacional é feita pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex). Oito empresas participantes da Turma 4 do programa apresentaram seus projetos a investidores brasileiros e estrangeiros em Demo Day realizado na última quinta-feira, 07, no Rio de Janeiro.

PUBLICIDADE

Das 40 empresas da Turma 4, nove atuam no segmento de saúde; cinco em Tecnologia da Informação e telecomunicações; quatro em finanças e educação; três em agronegócio, logística e transporte; e duas em entretenimento, mídia e comunicação.

Anterior Temer se comprometeu a trabalhar marco regulatório da inovação, diz CNI
Próximos Telefónica diminui participação na China Unicom