Qualcomm pede urgência no leilão do 5G


Leilão ainda não tem data para acontecer

“Pandemia não justifica atraso do leilão de 5G. É justamente por estarmos numa pandemia que precisamos de mais tecnologia”. Assim Francisco Giacomini Soares, vice-presidente de relações governamentais Latam da Qualcomm, pediu rapidez para a realização do leilão, durante audiência sobre aspectos mercadológicos, segurança, infraestrutura e equipamentos para a implantação da nova tecnologia, realizada nesta terça, 13.

O pedido do executivo foi reforçado por Rosilda Prates, presidente da P&D Brasil, também presente à audiência. O evento online da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI) da Câmara dos Deputados teve também as participações de representantes da Intelbras e grupo Thales, e foi conduzido por Vitor Lippi (PSDB-SP), integrante do comitê.

PUBLICIDADE

Frente à solicitação de urgência, foi exposto no evento o desejo de que o leilão de 5G, inicialmente marcado para acontecer ainda no primeiro semestre, não seja adiado para agosto, como se cogita. A Anatel aprovou a minuta do edital do certame em fevereiro. O material passa, no momento, por análise do Tribunal de Contas da União, que vem sendo pressionado pelo governo para aprovar a proposta ainda em maio.

Trânsito conectado

Soares, da Qualcomm, também aproveitou seu tempo na audiência para comentar como diferentes tecnologias complementam a 5G. E falou do Intelligent Transportation System (ITS), padrão para conectar carros, ônibus e trens uns com os outros e com sinais de trânsito ou celulares de pessoas na rua.

O ITS ocupa faixa de 75MHz no espectro de 6 GHz, licenciado para o WiFi-6E pela Anatel. “É necessária uma preocupação adicional porque [o WiFi] pode gerar interferência [no ITS]”, lembrou.

A Anatel procurou endereçar a questão, restringindo o uso do WiFi 6E em soluções indoor e pedindo estudos da área técnica sobre interferências de soluções de baixa potência em outras aplicações, como ITS.

“A Qualcomm já está fazendo estudos em relação ao ITS e o Wi-Fi 6E, identificando oportunidades de trials”, acrescentou o executivo.

Anterior Número de Agtechs mais que dobra na pandemia e chega a 2.402
Próximos ANPD divulga lista completa dos indicados ao Conselho Nacional de Proteção de Dados