Qualcomm lança tecnologia de filtro que promete coexistência ente 5G e WiFi


Crédito: Freepik. Qualcomm

A Qualcomm apresentou ontem, 20, sua nova tecnologia de filtro ultraBAW RF que promete viabilizar a coexistência do WiFi e rede 5G nas aplicações. A tecnologia funciona para espectros abaixo de 7 GHz. Produtos da Qualcomm contendo a tecnologia estão disponíveis apenas para amostra e seu lançamento comercial está previsto para a segunda metade de 2022.

PUBLICIDADE

O filtro de Rádio Frequência isola os sinais de rádio das diferentes bandas de espectro que celulares usam para receber e transmitir informação. “A nova tecnologia de filtro da Qualcomm ultraBAW RF irá permitir que tanto soluções 5G quanto as de WiFi acessem espectro de até 7 GHz”, diz a nota da assessoria.

A tecnologia complementa o Qualcomm ultraSAW, lançado em fevereiro de 2020. Ele filtra as bandas de espectro entre 600 MHz e 2,7 GHz, enquanto o ultraBAW filtra de 2,7 GHz a 7,2 GHz. Assim, o recém-lançado consegue cobrir WiFi nas bandas de 5 GHz e 6 GHz. Essa última faixa foi destinada pela Anatel ao WiFi 6E.

O ultraBAW RF oferece suporte para canais ultra-wide de até 300 MHz. Além disso, utiliza tecnologia de módulo termal para maior eficiência energética e maior duração de bateria.

“A Qualcomm Technologies está trabalhando com indústrias líderes Fabricantes do Equipamento Original (OEM) para desenvolver a próxima geração de dispositivos conectados, permitindo a consumidores aproveitar igualmente altas performances de 5G NR e redes WiFi”, comenta o vice-presidente sênior e gerente geral da Qualcomm, Christian Block.

A companhia está integrando a tecnologia ultraBAW em sua linha de produtos, incluindo módulos amplificadores de energia; módulos, extratores e filtros WiFi; e outros filtros discretos. O Qualcomm ultraBAW equipa, por exemplo, o módulo amplificador recém-lançado, Qualcomm QPM6679. (Com assessoria de imprensa)

 

PUBLICIDADE
Anterior As janelas de conteúdo audiovisual estão em revisão
Próximos Nokia amplia seu portfólio de dispositivos para redes privadas