Qualcomm cria fundo de US$ 200 milhões para investir em startups 5G


A Qualcomm anunciou hoje, 24, a criação de um fundo de capital com reservas de US$ 200 milhões para investir em startups que desenvolvem soluções para redes 5G. Segundo a empresa, o fundo vai buscar oportunidades em todo o mundo. A intenção seria acelerar a criação de um ecossistema de aplicações para a quinta geração de redes móveis.

Segundo o presidente da companhia, Steve Mollenkopf, a 5G será responsável por adicionar US$ 13,2 trilhões ao PIB mundial em 2035. “A 5G vai transformar indústrias e deve ser encarada como uma estratégia de negócio por todos”, disse.

PUBLICIDADE

A fabricante de chips produz modems capazes de se conectar às redes 5G. Com o fundo de investimento, espera acelerar o surgimento de soluções que justifiquem o investimento dos consumidores (corporativos ou comuns) em aparelhos que usem seu chips mais modernos.

Ano passado o grupo tomou passo semelhante ao lançar um fundo de risco com foco em startups donas de soluções em inteligência artificial. Inclusive, esse fundo já fez negócios com empresas inovadoras brasileiras. Poucos meses antes, a Qualcomm acrescentou a seus chipsets mais sofisticados capacidade de processamento dedicado a inteligência artificial.

Quinn Li, vice-presidente senior da Qualcomm, diz que o fundo 5G pretende incentivar o surgimento de tecnologias além do smartphone. A ideia é incentivar “empresas que desenvolvam casos de uso que alavanquem as capacidades da 5G”, afirmou.

Entre as empresas que já receberam aportes dos fundos de risco criados pela Qualcomm estão Zoom, Cloudfare, Xiaomi, 99, Fitbit e Waze. O braço especializado em investimento da companhia foi criado em 2000. (Com assessoria de imprensa)

Anterior "O Brasil também terá diferentes 5Gs", avalia Castro, da GSMA latina
Próximos Nokia suspende dividendos para ampliar aportes em 5G