Qualcomm apresenta planos de investimentos no país à presidente Dilma Rousseff


O presidente da Qualcomm, Paul Jacobs, expôs nesta terça-feira (21) à presidente Dilma Rousseff, os planos da empresa para ajudar no desenvolvimento de produção tecnológica do Brasil. Na reunião, que durou mais de uma hora, o empresário falou sobre o centro de Pesquisa e Desenvolvimento voltado para tablets e o laboratório para apoiar desenvolvedores brasileiros de aplicativos, que a empresa está montando em São Paulo. E satisfez a curiosidade da presidente sobre o uso de tecnologias móveis para ajudar na melhoria da qualidade do serviço público.

A conversa também versou sobre a destinação da faixa de 700 MHz para a banda larga móvel, como tem sinalizado o Ministério das Comunicações. O ministro Paulo Bernardo, que acompanhou o encontro, disse que tudo depende dos estudos que estão sendo preparados pela Anatel, mas disse que os dirigentes da Qualcomm deram uma aula sobre as vantagens da faixa para o uso da tecnologia 4G.

PUBLICIDADE

Como sempre, os dirigentes da Qualcomm não falaram no volume de investimentos que serão feitos pela empresa no Brasil. Mas afirmaram que pretendem realizar no país o trabalho que já fizeram na China e na Coréia do Sul de alavancagem de produção da tecnologia. E citaram o exemplo da Samsung, que antes da intervenção da Qualcomm não trabalhava na área de telecomunicações e hoje é um dos maiores pordutores de smartphones.

Jacobs afirmou que o centro de P&D brasileiro será o primeiro da empresa no mundo de referência para tablets. Ele disse que espera ter os primeiros desenhos prontos no início de 2013, para então negociar com a produção com a indústria nacional. Amanhã, novas ações da empresa no país serão anunciadas em evento em São Paulo, que contará com a participação do ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

 

PUBLICIDADE
Anterior Desligamento das transmissões de TV em 700 MHz começará em 2015
Próximos Lei de Acesso: vários pedidos em recurso são sobre disco voador