PT teve perdas de 15 milhões de euros no trimestre


A Portugal Telecom (PT) fechou o primeiro trimestre com prejuízos de 14,7 milhões de euros, contra lucros de 26,7 milhões de euros registados em igual período do ano passado. O resultado foi impactado pelos custos da fusão com a Oi e por operações cambiais desfavoráveis. A empresa justifica que os resultados não são diretamente comparáveis pelo fato de a fusão com a Oi ter gerado custos extraordinários. Mesmo assim, a reação do mercado foi negativa nesta manhã, com as ações da PT registrando queda de 0,21% para 2,89 euros na bolsa de Portugal.

PUBLICIDADE

As receitas operacionais líquidas caíram 3,9% para 690 milhões de euros, em linha com as previsões dos analistas. O EBITDA (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) consolidado foi de 279 milhões de euros, uma quebra de 3,7% na comparação com o primeiro trimestre de 2013. No comunicado à CMVM, a operadora destacou que o desempenho das receitas dos negócios de telecomunicações em Portugal continuou impactado pela concorrência, especialmente no segmento residencial, e pelo cenário macroeconômico, com impacto na diminuição de receitas em todos os segmentos.

Na conferência com analistas, o CEO Zeinal Bava destacou o crescimento do M40, a oferta de quadruple play da operadora, que atingiu dois milhões de unidades geradoras de receitas, com o triple play registrando 37 mil novas adições líquidas e chegando aos 989 mil clientes, aumento de 14,7% na comparação com igual período do ano passado. Bava aposta na oferta convergente da empresa que une televisão, internet, voz fixa e voz móvel para o crescimento da companhia.

A operação móvel atingiu 7,854 milhões de clientes, crescimento de 2,7% sobre o resultado do mesmo período do ano anterior, e a base de clientes pré-pagos cresceu 19,9%, devido à oferta convergente M4O, lançada em janeiro de 2013. (Da redação)

Anterior Caem lucro, receita e investimento da Oi no primeiro trimestre
Próximos Presidente da Telefônica Vivo alerta que leilão arrecadatório adia implantação de rede de telecom