Procon-SP quer plano de suporte da LG para quem acaba de comprar celular da marca


A notícia de fechamento da divisão de celulares da LG repercutiu também no Procon-SP. A fundação quer mais detalhes a respeito do impacto da medida para o consumidor que adquiriu celulares da fabricante recentemente.

Em nota oficial, a LG afirma que haverá planos para garantir o atendimento e assistência dos aparelhos, que seguirão à venda até fim dos estoques. Mas não informa detalhe adicional sobre como isso acontecerá no Brasil. A empresa está entre as três maiores vendedoras de aparelhos do país.

PUBLICIDADE

Para o Procon-SP, é preciso muito mais informações. Por isso a fundação, que defende interesses do consumidor, notificou a fabricante para informar até 9 de abril o seguinte:

– relação completa de todos os modelos de smartphones disponibilizados no mercado de consumo nos últimos três anos com os correspondentes Manuais de Usuário, bem como relação de Assistências Técnicas Autorizadas;

– comprovar período estimado de vida útil dos aparelhos acima mencionados – em condições normais de uso, no tocante à durabilidade e desempenho de eficiência;

– plano de atendimento – com indicação de tempo de vigência – aos consumidores adquirentes dos aparelhos smartphones já comercializados pela empresa, descrevendo os procedimentos aplicáveis quando estiverem dentro dos prazos de garantias legais e contratuais;

– plano de atendimento – com indicação de tempo que vigência – para manutenções, reparos e reposição de peças aos consumidores não amparados pela garantia legal e/ou contratual;

– esclarecimentos sobre eventual redução da Rede de Assistência Técnica Autorizada após encerramento das atividades desenvolvidas pela referida Divisão, bem como forma de sua divulgação para ciência do público consumidor;

– comprovação de funcionamento de Canais de Atendimento aos Consumidores, para recebimento e tratamento de demandas após o encerramento de suas atividades;

– esclarecimentos sobre o período de tempo em que a empresa manterá a oferta no mercado de consumo de componentes, peças de reposição e acessórios compatíveis aos aparelhos smartphones disponibilizados no mercado de consumo nos últimos três anos, bem como a forma de comunicação de tais procedimentos ao público interessado.

A LG anunciou hoje que decidiu encerrar, até o final de julho, a produção de celulares. A medida terá impacto inclusive no Brasil, onde tem fábrica de smartphones em Taubaté (SP), com cerca de 400 funcionários. Estes, assim como fornecedores, entraram em greve. Uma proposta para o destino dos trabalhadores deve ser apresentada ainda nesta semana.

Anterior Telcomp alerta que IoT deve ficar fora das regras do direito do consumidor de telecom
Próximos Para Instituto Defesa Coletiva, RGC deve regulamentar telemarketing ativo