Presidente da América Móvil defende desregulação de telecom igual as OTTs


O presidente da América Móvil, Jose Antonio Felix, defendeu hoje, 31, a necessidade de implementação de regras assimétricas  entre as operadoras de telecomunicações e as empresas que prestam serviços Over the  Top (OTTs), como as empresas de internet (Google, Facebook,Netflix,WhatsApp, etc.). Para ele, essas assimetrias podem significar igualar o serviço de telecom ao serviço das OTTs, com menos regulação.

“A isonomia pode ser para um lado ou para o outro. Se é bom do jeito que está de um lado, que se desregulamente então o setor que é fortemente regulado, para ficar mais coerente, de modo que toda a máquina fique melhor”, afirmou o executivo.

Hoje, o SindTelebrasil, que representa as operadoras de telecomunicações e que está realizando em Brasília o Painel Telebrasil 2015,  afirmou que vai elaborar “uma proposta de debate” que será apresentada em cerca de dois meses ao governo para “demandar o envolvimento do Poder Público na garantia da manutenção do desenvolvimento sustentável da infraestrutura de telecomunicações”, afirma a nota do sindicato.

Para a entidade, há “uma concorrência desigual,injusta e mesmo desleal por parte de algumas OTTs, que ofertam serviços de voz, vídeo e mensagens de forma similar aos serviços de telecomunicações e pode colocar em risco o crescimento da infraestrutura, o emprego do brasileiro, a arrecadação nos níveis municipal, estadual e federal e a própria sustentabilidade do setor”, completa a nota.

 

Anterior Ministro do Planejamento anuncia fim do subsídio ao smartphone
Próximos Telecom quer prorrogação dos incentivos do REPNBL para até 2022