Preferencialistas terão direito a voto na assembleia da Telebras


A Telebras divulgou na segunda-feira (22) comunicado ao mercado sobre o direito de voto das ações preferenciais na próxima Assembleia Geral Extraordinária da empresa, a ser realizada no dia 2 de março próximo. A empresa esclarece que, conforme estabelece o parágrafo primeiro do artigo 111 da Lei 6.404/76, os acionistas titulares de ações preferenciais terão direito de voto na Assembleia Geral, que acontecerá em Brasília, na sede da Telebras. E que os referidos acionistas conservarão esse direito até o pagamento dos dividendos mínimos previstos no estatuto social da companhia.

A Assembleia Geral vai deliberar e votar quatro itens. O principal deles será o grupamento de 118.442.718 ações nominativas escriturais, das quais 97.439.719 ordinárias e 21.002.999 preferenciais, representativas do capital social, na proporção de dez ações para uma. Isso resultará em 11.844.270 ações nominativas, sendo 9.743.971 ações ordinárias e 2.100.299 ações preferenciais, nos termos no artigo 12, da Lei 6.404/76.

PUBLICIDADE

A medida visa elevar os preços das ações e atende a uma exigência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), de manter os papéis com valores acima de R$ 1,00.

O grupamento foi aprovado em reunião do Conselho de Administração da Telebras, em dezembro de 2015, e agora deverá ser referendada pelos acionistas.

A assembleia será realizada na sede da Telebras, em Brasília, a partir das 11h do dia 2 de março. (assessoria de imprensa)

Anterior AT&T e Intel testam drones na rede LTE
Próximos Brasil e Europa firmam acordo para desenvolver a 5G