Preço do leilão é guardado a “sete chaves”, diz Baigorri à Feninfra


Conselheiro da Anatel ressalta que, além do tempo necessário para o TCU concluir a análise do edital, haverá ainda prazo para a agência fazer ajustes e expor o documento a período de questionamento de pelo menos 30 dias por parte dos interessados

Carlos Baigorri, conselheiro da Anatel / Foto: Agência Cãmara

Embora a presidente da Feninfra, Vivien Suruagy, tenha afirmado hoje, 25, que é fundamental para o mercado conhecer o preço do leilão 5G para fazer suas contas, Carlos Baigorri, conselheiro da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), disse que a informação não será divulgada antecipadamente. Essa questão, ressaltou, “está guardada a sete chaves”.

Ao participar de evento promovido pela entidade, ele preferiu não prever datas para quando o leilão acontecerá. “Hoje termina a diligência para que a Anatel encaminhe documentos. A esperança é que em breve tenhamos novidades”, falou Baigorri.

PUBLICIDADE

A Agência aguarda que o TCU encaminhe o mais rápido possível o relatório. “Só a partir daí saberemos quais ajustes fazer no edital e se teremos que publicar nova versão, então já com preços”, apontou o regulador.

Ele reforçou que “a definição de data [do leilão] depende do tamanho dos ajustes. Se forem erros de português é uma coisa, mas se for revisão de metas, a coisa demora mais.”

Lembrou também que, após recebido o edital e publicada uma versão preliminar, haverá fase de perguntas e respostas com os interessados, antes dos 30 ou 45 dias que precedem os lances. Esses questionamentos se tornarão um anexo no edital. “É importante que todas as dúvidas sejam sanadas. O potencial interessado tem que esclarecer tudo antes”, disse Baigorri.

Além de Baigorri e Suruagy, participaram do painel a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC); João de Moura Neto, presidente da Fitratelp; e Jacqueline Lopes, diretora de Relações Institucionais da Ericsson Latin America South.

Anterior LGPD ainda tem um longo caminho de regulamentação, alerta presidente da ANPD
Próximos Deputada Perpétua Almeida solicita que Fábio Faria esclareça suas viagens no Congresso