Positivo vai emitir até R$ 521 milhões em novas ações


A Positivo Tecnologia vai emitir de 40 a 54 milhões de ações em uma oferta pública marcada para 3 de fevereiro. Os coordenadores da oferta serão o Banco BTGPactual, Banco Bradesco BBI, XP Investimentos. Haverá “esforços” para a colocação das ações nos Estados Unidos e em outros países.

Inicialmente, a companhia fará o “bookbuilding” – a busca por compradores na OPA -com 40 mihões de ações. Mas a depender da demanda, pode acrescentar 35% na quantidade final em oferta, ou seja, até 14 milhões a mais de papeis ordinários. Os termos da oferta forma aprovados na tarde de ontem, 20, pelo conselho de administração do grupo de Curitiba (PR).

PUBLICIDADE

O valor das ações ainda será definido. Ontem, os papeis da companhia encerraram o pregão cotados a R$ 9,65. Por esse valor, a OPA levantaria no mínimo R$ 386 milhões. Com a emissão adicional de 35% de ações, o valor alcançaria R$ 521,1 milhões. Caso não haja demanda efetiva, o preço será definido pelo conselho e sem diluição dos atuais acionistas.

Também ontem, os atuais cinco maiores acionistas se comprometeram a reter os papeis que possuem da empresa pelos próximos 10 anos. Após a OPA, eles terão fatia de 75% das ações da Positivo, caso não exerçam o direito de subscrição.

Destino do dinheiro

Na divulgação da OPA, a companhia diz que o dinheiro levantado será destinado ao “crescimento de contratos com instituições públicas; expansão do negócio Positivo as a Service e de outras Avenidas de Crescimento, orgânica e/ou inorganicamente; reforçar a estrutura de capital”.

A oferta de ações terá como público alvo instituições financeiras, seguradoras e sociedades de capitalização, entidade de previdência complementar, pessoas com investimentos superiores a R$ 10 milhões e que sejam investidoras profissionais, fundos de investimento, clubes de investimentos, agentes autônomos e administradores de carteira.

As apresentações a potenciais investidores começam já nesta terça-feira. O procedimento de bookbuilding deve terminar em 30 de janeiro. A venda das ações na B3 está prevista para 3 de fevereiro.

Conforme o último balanço financeiro da empresa, de setembro de 2019, a Positivo tinha patrimônio líquido de R$ 524,6 milhões. De janeiro a setembro, as receitas alcançaram R$ 1,35 bilhão, e o lucro apurado no período foi de R$ 15,5 milhões. Atualmente, a companhia tem valor de mercado de R$ 848,15 milhões.

Anterior Roku chega ao Brasil em TVs AOC e com conteúdo Globoplay
Próximos Aumenta disputa entre Inglaterra e EUA por taxa às bigtechs