Plataforma Não Me Perturbe passa dos 8 milhões de telefones cadastrados


A plataforma Não Me Perturbe, em operação desde julho de 2019, já tem 8,12 milhões de números de telefone cadastrados para não receber chamadas de telemarketing e empresas de telecom e de bancos. A iniciativa, criada pelas operadoras de telecom, faz parte das medidas de autorregulação do setor para melhorar a relação com os consumidores.

A maior parte dos pedidos de bloqueios está no estado de São Paulo, com 4,022 milhões de números registrados. São Paulo também concentra a maior base de clientes do país, com 70,5 milhões de celulares e 11,2 milhões telefones fixos. Em segundo lugar em volume de cadastros na plataforma NMP está Minas Gerais, com 724 mil números, seguidos do Paraná com 707 mil e do Rio de Janeiro com 501 mil registros.

PUBLICIDADE

Minas Gerais tem 22,9 milhões de celulares e 2,9 milhões de fixos. Já o Rio de Janeiro conta com 19,7 milhões de celulares e 3,6 milhões de telefones fixos e o Paraná tem 12,7 milhões de celulares e 2,2 milhões de fixos.

“A Não me Perturbe se tornou uma plataforma bastante efetiva para controlar e reduzir o número de ligações indesejáveis. Em 2019, 48% das chamadas de telemarketing eram feitas pelas operadoras e em 2020, depois da implantação da plataforma, esse percentual caiu para 6%”, comentou o presidente executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari, citando dados do aplicativo Truecaller.

Mudanças

Como antecipado pelo Tele.Síntese, a Plataforma passará agora por um aprimoramento e um controle maior da atuação dos parceiros das operadoras para reduzir ainda mais as chamadas, com identificação, notificação e penalidades para os chamadores mais reclamados na plataforma. A sugestão de novas medidas de autorregulação para telemarketing estão sendo apresentadas a autoridades do setor.

A autorregulação atua dentro de procedimentos mais modernos de regulação responsiva com o objetivo de melhorar a relação com os consumidores. Desde março de 2020, além do telemarketing, o SART vem atuando em outras frentes de autorregulação, com a implantação dos normativos de Atendimento, Cobrança e Oferta. Os normativos trazem orientações para as prestadoras no relacionamento com os usuários e contaram com a participação próxima da Anatel e dos conselheiros independentes que compõem o SART.

As pessoas que quiserem bloquear seus números de celular e telefone fixo para não receber ligações de telemarketing desses dois setores devem fazer o cadastro no site naomeperturbe.com.br ou por meio dos Procons em todo o país. O bloqueio ocorre em até 30 dias após o cadastro no site. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Anatel mira a regulação do atacado com a chegada da 5G
Próximos Escolas precisam de política pública estruturada, defende Leonardo Euler de Morais